Villa Magna – tudo sobre o melhor cinco estrelas de Madrid

Sabe quando você encontra o amor da sua vida e tem certeza que aquele é o amor da sua vida sem que, necessariamente, você tenha experimentado todos os outros? Então. É sob essa mesma lógica que eu afirmo, com convicção, que o Villa Magna é o melhor cinco estrelas de Madrid, ainda que eu não tenha experimentado todos os outros.

Por que? Porque poucas vezes eu vi um hotel que tivesse um “conjunto” irretocável. E por conjunto, você pode entender o combo localização, quartos, serviço, gastronomia, infraestrutura, conforto e exclusividade. Seja para executivos a trabalho, casais em lua de mel ou, simplesmente, viajantes – que não abrem mão de excelência em hotelaria – interessados nas vivências turísticas de Madrid, o Villa Magna desponta como uma escolha formidável. Os detalhes você descobre na review abaixo.

HOTEL VILLA MAGNA – MADRID

Um dos mais bem-conceituados hotéis de Madrid – capital da Espanha e terceira maior cidade da União Europeia –, o Villa Magna destaca-se por diversos fatores. Seja por sua arquitetura moderna, pela decoração arrojada de seus ambientes internos, pelos quartos – cujos espaços foram planejados com extremo bom gosto –, pela infraestrutura que disponibiliza a seus hóspedes (com SPA, academia, restaurantes, bares e lounge) ou pelo fator humano, com atendimento simpático e serviço eficiente.

Com suas portas abertas há quase 50 anos, o Villa Magna já “viveu” bastante. E faz questão de perpetuar toda essa história – e mesmo aquela que veio antes dele. Construído sobre as ruínas do antigo Palácio de Anglada – residência privada que abrigava, desde o século XIX, grandes festas da alta sociedade madrilenha – o Villa Magna herdou objetos de arte de seu antecessor, além de acumular seus próprios ao longo dos anos de atividade. Quem o visita hoje, encontra todos lindamente dispostos em seus grandes salões. E o que dizer da escadaria adornada com vitrais originais dos anos 70? Contudo, não se surpreenda se sentir “cheiro de novo” ao pisar no Villa Magna pela primeira vez.

Tendo passado por uma grande reforma no ano de 2007, o hotel hoje consegue mesclar com maestria toques clássicos e arquitetura contemporânea. Acolhedor, refinado e elegante são as palavras que melhor descrevem o resultado do trabalho inspirado de Thomas Urquijo, grande designer de interiores espanhol, a quem foi dada a responsabilidade da renovação. Da coleção de tecidos ao padrão dos pisos, tudo foi pensado exclusivamente para o Villa Magna – nada mais justo para um hotel que vende a exclusividade como um de seus principais atributos, não?

Cabe destacar ainda o comprometimento do empreendimento com questões ambientais e sociais. Se muitos cinco estrelas ainda usam o luxo e a ostentação como justificativa para a não aderência às políticas de redução de consumo de água e energia ou da produção de resíduos e CO2, o Villa Magna chega para quebrar essa falácia. É possível sim ser comprometido com o meio ambiente sem deixar de oferecer o conforto e a sofisticação que os hóspedes mais exigentes esperam encontrar. Assim como é possível trabalhar para a elite favorecida sem fechar os olhos para os menos privilegiados. No Villa Magna isso se dá através da colaboração com as comunidades locais e doações periódicas a bancos de alimento.

Hotel Villa Magna © Imagina na Viagem

Tantos predicados poderiam se resumir em uma única frase: a experiência no Villa Magna foi uma das melhores experiências de hospedagem que já usufruímos. E, quem acompanha o Imagina na Viagem sabe que de hotel cinco estrelas a gente entende bem. Se a versão resumida não basta para você, ou se a curiosidade bateu forte, abaixo eu dou mais detalhes sobre quartos, serviços e etc.

OS QUARTOS

Ao todo, o Villa Magna conta com 150 quartos, divididos em 11 categorias. Dentre eles, há 38 suítes desenhadas exclusivamente por Thomas Urquijo, ideias para quem busca o máximo em requinte e sofisticação. Mas mesmo os quartos mais simples – denominados Magna Room – surpreendem com suas linhas arrojadas e seu amplo espaço.

Ficamos em um Grand Prestige Room – o mais sofisticado dentre os quartos do Villa Magna. Com 50 metros quadrados, área de trabalho, closet e um banheiro todo em mármore – daqueles dignos de revista – nosso quarto era bastante amplo, claro, confortável e muitíssimo bem decorado.

Lençóis de algodão egípcio 300 fios e menu de travesseiros proporcionam o sono perfeito numa cama que parece abraçar. Há ainda máquina de café Nespresso, frigobar, cofre com espaço para notebook, TV tela plana, sistema de ar-condicionado e calefação – com controle individual, operado pelo hóspede e que funciona durante todo o ano – tomadas com saídas USB e armários bastante espaçosos, ufa… isso tudo em meio a muitos outros detalhes que fizeram da nossa experiência tão prazerosa.

Hotel Villa Magna © Imagina na Viagem

Na sala de banho, destaque para a pia dupla, a disposição de ducha e banheira separados e o maravilhoso e completíssimo kit de amenities. Grandes espelhos, área intima separada, toalhas novíssimas e um secador de cabelos poderoso fecham o combo. Nada mal, não?

SERVIÇO E INFRAESTRUTURA

Quem visita Madrid a trabalho ou mesmo quem desembarca para dias de turismo na cidade, encontra no Villa Magna um ambiente ideal para renovar as energias. Falo do Mitha Spa. Uma área inteirinha dedicada ao relaxamento e bem-estar, com saunas, ducha sensorial, hammam, jacuzzi e salas de tratamento.

Em macas térmicas, cercadas de mármore travertino e madeira de mongoy, você pode escolher por sessões de massagem tailandesa, osteopatia, aromaterapia – sempre com os melhores óleos essenciais – e diversas outros tipos de terapias. Há ainda tratamentos estéticos, faciais e corporais.

Hotel Villa Magna © Imagina na Viagem

A excelência é presente nos mínimos detalhes, mesmo no vestiário tudo é pensado para fazer daquela experiência a melhor possível. Roupões, chinelos, um kit completo de amenities – que inclui, além de shampoos, sabonetes e condicionadores, itens menos comuns mas também necessários, como desodorante, produtos de higiene íntima e muito mais. Saiu da jacuzzi, tomou um banho, trocou a roupa e não sabe como guardar as roupas de banho? Saquinhos ziplock estão à disposição. Sabe quando eu disse que tudo é pensado? Pois bem, eu não exagerei.

Adjacente ao SPA, os hospedes encontram uma academia hipertecnológica, aberta 24 horas por dia, 7 dias por semana. Esteiras, bicicletas e demais equipamentos de ergometria são de última geração, com total controle e informações sobre a atividade, além de entretenimentos como internet, Netflix, ou mesmo a simulação de uma caminhada ao ar livre.

Hotel Villa Magna © Imagina na Viagem

Os aparelhos de musculação também não fogem à excelência e permitem realizar um sem fim de exercícios com apenas alguns ajustes. Há ainda frutas, água, isotônicos, revistas, toalhas e até fones de ouvido à disposição de quem queira. Me diz se não é uma academia 5 estrelas.

A Boutique Villa Magna também merece destaque e promete expandir a experiência da hospedagem para além das paredes do hotel. No nosso caso, para além de um oceano. A ideia é recriar a ambiência do Villa Magna em sua própria casa através de amenities de banho, lençóis, cheirinhos… Em nossa estada, fomos gentilmente presentados com uma linda vela e um vidro aromatizador de ambientes da marca Villa Magna. Para além da qualidade dos produtos, preciso destacar a delícia que é sentir o cheirinho do Villa Magna na minha própria casa. Uma forma maravilhosa de encontrar Madrid em nosso cotidiano. E por isso, não há agradecimento que seja o bastante.

Ainda no que diz respeito à estrutura do hotel, existem opções de restaurantes e bares. Mas sobre eles eu falarei com mais detalhes no tópico Café da Manhã e Gastronomia.

E o que posso dizer sobre serviços? Lá no começo adiantei que o fator humano é uma das principais qualidades do hotel. E é bem aqui que a gente tem essa percepção com maior nitidez. Os processos de check-in e check-out, por exemplo, são bastante rápidos. Nos dias que passamos por lá, não houve um momento sequer que eu tenha observado filas na recepção. Os funcionários são eficientes e sempre muito simpáticos. O mesmo vale para a equipe responsável pela limpeza e organização dos quartos – a qual tivemos muito prazer de conhecer num dia que retornamos mais cedo ao quarto. Preocupados, atenciosos, queridos mesmo.

Para quem não tem a pretensão de gastar as solas dos sapatos, há sempre taxis na porta hotel ou, caso deseje uma opção mais exclusiva, limusines Bentley disponíveis. Uma equipe de concierge também está a postos para reservar mesas nos melhores restaurantes da cidade ou ingressos para espetáculos e atrações.

LOCALIZAÇÃO

Você já ouviu falar na Milla de Oro? Localizada no bairro de Salamanca, a “milha dourada”, em bom português, é uma área de pouco mais de 1 quilômetro quadrado que abriga as mais renomadas boutiques de moda e decoração de Madrid. É também na Milla de Oro que você encontrará o hotel Villa Magna.

Se compras estão entre as prioridades da sua viagem, não há localização melhor. Nas ruas Serrano, Ortega y Gasset, Velázquez, Lagasca, Ayala e Claudio Coello, todas nas cercanias do hotel, marcas como Chanel, Hermés, Tiffany, Salvatore Ferragamo, Cartier, Jimmy Choo e Gucci se aglomeram nas calçadas. A alta gastronomia também está presente na região, assim como ótimas opções para quem não abre mão de uma agitada vida noturna.

No mapa, você encontra a localização exata do Villa Magna e alguns dos pontos de interesse (lojas, restaurantes e pontos turísticos) que existem no entorno e nas proximidades.

Quem deseja conhecer os principais pontos turísticos da cidade, também tem no Villa Magna um bom ponto de partida. Nos arredores, você encontrará a Biblioteca Nacional, o Museu Arqueológico Nacional, a Praza de Colón, o Museu Nacional de Ciências Naturais e o CSIC – Instituto de Investigações Científicas – que ficou famoso após ser usado como locação para a série La Casa de Papel. O hotel também está a 10 minutos a pé do estádio Santiago Barnabéu, 15 minutos do Parque del Retiro e a 20 minutos do Museu do Prado.

Mas, dentre tudo isso, o que mais me fez amar Salamanca e os arredores do Villa Magna foi a atmosfera mais tranquila, as ruas mais largas e muito arborizadas. Passear por ali é, por si só, uma programação e tanto. Pode-se perder (ou ganhar?) horas apenas contemplando a vida madrilenha – num passo bem mais lento que aquela agitação insana do centro.

CAFÉ DA MANHÃ E GASTRONOMIA

O café da manhã do Villa Magna é servido em um salão dedicado. Há uma boa variedade de pães, frutas, cereais, doces, sucos no buffet. E, além dele, há também um excelente menu com pratos quentes – sem qualquer custo extra. Minha dica? O waffle é uma delícia!

Embora seja um salão amplo, quando o hotel está com sua lotação máxima nem sempre é possível acomodar todos os hóspedes por lá. Quando isso acontece, o salão do The Lounge passa a funcionar como uma segunda base para o café da manhã e recebe uma mesa de buffet igualzinha a do primeiro. Aconteceu conosco em um dia de nossa estada. O serviço é o mesmo, apenas em um local diferente.

Outra opção é pedir que o café da manhã seja servido no quarto. Não taxa adicional pelo serviço, mas a variedade é menor.

Hotel Villa Magna © Imagina na Viagem

O Villa Magna conta com dois restaurantes e dois bares. The Lounge – sobre o qual falei rapidamente ali em cima – e Tse Yang são os restaurantes do hotel, ambos localizados no andar principal da propriedade. O primeiro tem foco na gastronomia local, uma boa carta de vinhos e é famoso pela “hora do chá”, enquanto o segundo é nada menos que um dos principais restaurantes orientais de toda Madrid. Seu menu traz inspiração chinesa e, dizem, trata-se de uma ótima opção para um jantar memorável.

O Barra Magnum e o El Patio Magnum servem tapas, drinks, destilados, champanhes, espumantes e vinhos. O primeiro tem pegada cosmopolita, com bancos de veludo e tons quentes na decoração. O segundo ganhou meu coração. Ao ar livre, com pequenos lounges, muitas flores e plantas, El Patio Lounge é um charme. Aberto durante todo ano, no verão ventiladores refrescam o ambiente enquanto no inverno são distribuídos cobertores para aquecer os visitantes.

NOSSO TOP 5 NO VILLA MAGNA

  • Grand Prestige Room – Eu poderia morar naquele quarto. E saiba que esse é o melhor elogio que posso fazer a um hotel, uma vez que sou apaixonada pela minha casinha. Amplo, claro, funcional, bem decorado, com uma cama que abraça a gente e um banheiro de revista. Destaque para o closet entre o quarto e o banheiro – que além de oferecer espaço para todas as nossas roupas de 20 dias de viagem (e ainda acomodar as nossas malas vazias) também funciona como forma de manter o banheiro mais “privativo”. Outro ponto positivo? Tomadas com saída USB espalhadas pelo quarto. Coisa boba, mas que quase nunca se vê por aí e que faz uma diferença danada para os viajantes tecnológicos. Em resumo, um quarto nada menos que perfeito.
  • Localização – Salamanca foi uma bela surpresa pra mim. Eu, que sempre procuro por hospedagens no meio do burburinho, quebrei a cara e descobri que, ao menos em Madrid, a escolha mais acertada nem sempre é a mais óbvia. E falo com conhecimento de causa, viu? Depois de me hospedar uma vez na movimentadíssima Puerta del Sol, concluí que a tranquilidade de Salamanca é imbatível. Bairro prático – com muito comércio e restaurantes –, mas sem perder a paz. Em suas ruas arborizadas o tempo até parece correr mais devagar. E, vale dizer: a distância para os principais pontos turísticos pode ser percorrida, quase sempre, a pé.
  • Conforto / Ar-condicionado – À primeira vista você pode achar bobeira que o ar-condicionado entre no top 5 de um hotel, uma vez que a maioria dos hotéis (mesmo aqueles com menos estrelas) tem sistema de refrigeração nos quartos. Acontece que, quem viaja com alguma frequência pra Europa deve saber que, a depender da época do ano (lê-se qualquer mês fora do verão), a realidade é um pouquinho diferente. Ainda que a maior parte dos quartos seja equipada com ar-condicionado, muitas vezes o sistema permanece desligado – ou controlado remotamente pela recepção. Isso é prática comum mesmo nos melhores cinco estrelas. Acontece que, quando eu me hospedo num cinco estrelas, minha busca principal – mais do que luxo – é conforto. E conforto térmico é primordial, não? Não adianta ser um baita hotel incrível e deixar os hóspedes desconfortáveis durante à noite, não é mesmo? Em alguns lugares, a questão térmica pode ser resolvida abrindo as janelas, é verdade. Mas nem sempre é fácil assim, principalmente em grandes metrópoles onde há muito barulho, mesmo durante a madrugada. Assim, ar-condicionado – funcionando! – é fundamental pra mim. E, infelizmente, como não é a regra, quando eu encontro a exceção acho sim digno de destaque. Estivemos no Villa Magna em abril, mês de primavera na Espanha, e, ainda assim, o sistema de ar-condicionado do hotel estava funcionando a plena. Resultado? Noites fresquinhas e silenciosas na terceira maior cidade da União Europeia. Que sirva de exemplo!
  • SPA – Sabe aquele ditado que diz que os melhores perfumes estão nos menores frascos? Então. É bem verdade que o spa do Villa Magna parece pequenino, mas se engana quem pensa que por isso ele deixe a desejar. Com hidromassagem, sauna seca e a vapor, salas de tratamentos, entre outras coisas, ele cumpre bem o objetivo e faz qualquer hóspede relaxar após um dia de passeios ou trabalho em Madrid.
  • Academia – Alguns dias antes da minha viagem, quando estava arrumando a mala, fiz uma brincadeira nos stories do Instagram. Perguntei, através de enquete, se deveria ou não levar um par de tênis só para malhar. A resposta, óbvio, foi não. Afinal de contas, é raro encontrar quem mantenha a rotina de exercícios numa viagem a lazer, não é? Por sorte, resolvi ser contrária à maioria e coloquei o tênis na mala. Quando descobri a academia do Villa Magna tive certeza: valeu a pena. Eu não sou, nem de perto, supercomprometida com atividades físicas. Mas, descobri que algumas academias nos inspiram e fazem aquilo que antes era um sofrimento tornar-se prazer. É o caso da academia do Villa Magna. Com equipamentos de altíssimo nível, dá gosto malhar ali.

SERVIÇO

Villa Magna
Paseo de la Castellana 22
Madrid – Espanha
Tel: +34 91 587 1234

E-mail: villamagna@villamagna.es

www.hotelvillamagna.es

* O Imagina na Viagem esteve no Hotel Villa Magna em sistema de parceria a fim de conhecer os serviços do estabelecimento e retratá-los nesta resenha. Prezando a credibilidade, todas as resenhas do Imagina na Viagem descrevem com fidelidade as opiniões pessoais da editora e não são passíveis de qualquer acréscimo e/ou alteração de valor ou conteúdo por parte de terceiros.

PLANEJE SUA VIAGEM E RESERVE AQUI!


Quando você faz uma reserva através de nossos links, nós ganhamos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ajuda o Imagina na Viagem a continuar produzindo conteúdo e trazendo dicas pra você! Então, o que tá esperando? Faça a sua reserva e nos dê uma força!


Post Anterior

Grand Hotel De La Minerve – uma opção sofisticada no coração de Roma.

Próximo Post

Grand Hotel Parker's - a tradição do cinco estrelas mais antigo de Nápoles

Comentários

report this ad

Deixe registrado seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.