Roteiro Amsterdam – o que fazer em Amsterdam em até 7 dias.

Amsterdam é uma das minhas cidades preferidas no mundo. E isso explica o porquê desta sugestão de “Roteiro Amsterdam” ter demorado tanto a sair – mais precisamente 4 anos e 3 visitas. Em primeiro lugar, foi difícil (quase impossível) escolher apenas algumas atrações para preencher os dias. E, num segundo momento, me dei conta de que, para mim, uma viagem a Amsterdam talvez nem precise de roteiro. Deixar-se embalar pelo ritmo da cidade, caminhando sem pressa e sem rumo já é um programa imperdível. E eu poderia repeti-lo sem sombra de tédio ao longo de toda uma viagem.

Acontece que, para quem visita a cidade pela primeira ou segunda vez, algumas atrações são, sim, fundamentais. Por mais que a gente deseje sentar à beira dos canais só para acompanhar o vai e vem dos barcos preguiçosamente – você também pode e deve fazer isso, claro! -, há uma série de pinos que merecem ser marcados no seu mapinha da viagem. Alguns museus, atividades e  monumentos, valem a sua força de vontade. Pode acreditar. E eles estão divididos, dia a dia, nas linhas abaixo.

Não vou te desejar uma linda viagem a Amsterdam pois seria chover no molhado. A qualquer época do ano, qualquer que seja a sua programação… escreve aí: a viagem será incrível. Mas, te desejo uma boa leitura. E espero que, ao final deste “Roteiro Amsterdam”, você esteja não apenas mais preparado para a sua viagem, como também muito mais ansioso para que o dia do embarque chegue depressa.

 

A DICA DE OURO: I AMSTERDAM CITY CARD

Antes de mais nada, deixa eu começar te dando aquela que considero ser a dica de ouro para quem viaja a Amsterdam. Se você já tem o hábito de viajar por aí, provavelmente já deve conhecer – ou, ao menos, ter ouvido falar – os passes turísticos. Amsterdam, como grande parte das capitais europeias, tem seu próprio passe – o I Amsterdam City Card.

O I Amsterdam City Card é um passe que, por um valor único, permite acesso a grande parte das atrações da cidade e também a seu transporte público. Optar pela compra do passe é, invariavelmente, otimizar o seu tempo na viagem, já que com ele você se verá livre das filas. Além disso, é, quase sempre, uma forma de economizar alguns bons euros. O ideal é que você coloque na ponta do lápis e compare o valor do passe com o valor que gastaria para comprar, individualmente, os tickets das atrações que pretende visitar. Para facilitar a sua vida, ao longo deste post, você encontrará informações práticas sobre as atrações descritas, entre elas o benefício concedido para quem possui o I Amsterdam City Card (gratuidade, desconto ou nenhum benefício).

Para saber mais sobre o cartão, o que está incluso e como usar o seu, veja o post que fizemos explicando tudinho: I Amsterdam City Card: saiba o que é e por que vale a pena comprar.

Se, ao final da leitura e ao longo do seu planejamento, você optar por comprar o passe, pode faze-lo ainda aqui no Brasil, pela internet. O I Amsterdam City Card pode ser comprado facilmente pela Viator, em: www.viator.com/tours/amsterdam/i-amsterdam-card-city-pass/

Você sabia que o seguro médico é item OBRIGATÓRIO em todas as viagens para a Europa? Se você ainda não contratou o seu clique aqui e cote com a SegurosPromo - empresa parceira do Imagina na Viagem. Evite perrengues nas suas férias! Utilizando o cupom de desconto IMAGINANAVIAGEM5 você ainda garante 5% de desconto na contratação do serviço!

 

ROTEIRO AMSTERDAM: DIA 1 – ANNE FRANK HOUSE + JORDAAN + PASSEIO DE BARCO + A’DAM LOOKOUT

Amsterdam tem um sem fim de atrativos, mas poucas combinações são capazes de apresentar tão bem a cidade – sua história, seu charme e atmosfera – quanto esta. Por isso, a considero a melhor programação para um primeiro de viagem.

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

Comece com uma visita a casa de Anne Frank. O local serviu de esconderijo para a jovem e sua família – todos judeus – por dois anos, entre 1942 e 1944. Às vésperas do fim da guerra, foram traídos, denunciados e levados a diferentes campos de concentração. Hoje, o antigo esconderijo funciona como um museu e é, de longe, a atração mais concorrida da cidade. Na visita, além de adentrar o Anexo Secreto – local onde a família permaneceu isolada – ainda é possível ver objetos pessoais de Anne – como seu famoso diário – e dos demais moradores. Um programa bastante interessante para quem leu (e gostou!) do livro “O Diário de Anne Frank”, para aqueles que se interessam por história – principalmente ao que diz respeito à Segunda Guerra Mundial – ou, ainda, para aqueles que, simplesmente, desejam se aprofundar numa das lembranças mais marcantes de Amsterdam.

Já falei que a casa de Anne Frank é a atração mais popular da cidade? Pois bem, isso significa que, invariavelmente, a compra dos ingressos é bastante concorrida. Há que se programar antecipadamente, uma vez que os tickets se esgotam rapidamente e a venda é feita exclusivamente online (através do site oficial: www.annefrank.org), sendo necessário agendar o dia e horário da visita.

Saindo do museu, dedique algum tempo a descobrir, sem correria, o charme do Jordaan. O bairro guarda dezenas, talvez centenas, de surpresas para aqueles que decidem explorá-lo com atenção. Sabe aquele papo de que “é quando a gente se perde que encontra as melhores coisas”? Pois eu posso apostar que essa ideia nasceu na cabeça de alguém que passeava por ali. Perca-se por suas ruas e canais, deixe-se encantar pelas casas-barco – sério, dá pra passar um bom tempo fitando casas-barco e imaginando como é a vida ali dentro! – e por cada uma de suas pontes, quase sempre carregadas de bicicletas – e, durante a primavera, flores.

Caminhou bastante? As panturrilhas merecem um descanso? Então embarque em um cruzeiro pelos canais. Essa é, sem sombra de dúvidas, uma das melhores e mais agradáveis maneiras de conhecer Amsterdam. Existem diversas empresas que realizam o passeio. Cada uma delas oferece variadas formas de explorar os canais… tem pedalinho, barcos privativos, cruzeiros com refeição inclusa. Você pode escolher aquele que melhor lhe atende, mas a minha recomendação é pelo passeio circular, através do qual você passa pelos principais canais – e atrações da cidade – enquanto ouve informações e curiosidades sobre cada um deles. A viagem dura 1h30 e é feita a bordo de barcos confortáveis, fechados (ótimo para quem visita a cidade no frio!) com grandes janelas panorâmicas – o que garante o visual! A compra dos tickets pode ser feita nas bilheterias espalhadas pela cidade ou online, de forma antecipada – o que, na minha opinião, é sempre a melhor opção. A Viator trabalha com uma oferta variada de cruzeiros pelos canais de Amsterdam. Veja todas as opções e reserve o seu em: www.viator.com/amsterdam-tours/cruises-sailing-and-water-tours/

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

Por fim, vale terminar seu primeiro dia em Amsterdam na mais nova superbadalada atração da cidade: a torre de observação A’Dam Lookout. Lá em cima, você encontrará um panorama 360º belíssimo da cidade e, com alguma dose de coragem, poderá curtir aquele que dizem ser o “balanço mais alto da Europa”, a mais de 100m do chão. Um lugar perfeito para terminar o dia enquanto o Sol se deita sobre a cidade.

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Anne Frank Huis
Onde: Prinsengracht 263-267
Quando: De Novembro a Março – diariamente, das 9h às 19h. Aos Sábados o horário é estendido até às 22h. De Abril a Outubro, diariamente das 9h às 22h.
IAmsterdam City Card: Não oferece desconto.

A’Dam Lookout
Onde:
Overhoeksplein 5
Quando: Diariamente, das 10h às 22h. Entrada permitida até às 21h.
IAmsterdam City Card: 25% de desconto no ticket.

 

ROTEIRO AMSTERDAM: DIA 2 – VONDELPARK + VAN GOGH MUSEUM + RIJKSMUSEUM + HEINEKEN EXPERIENCE

Contato com a natureza, um profundo mergulho na arte e, no final de tudo, uma cervejinha pra relaxar. É ou não é uma programação e tanto? Pois então organize-se para começar este dia bem cedinho com um café da manhã, estilo pique-nique, no Vondelpark. Com 47 hectares, o Vondelpark é o parque mais visitado de Amsterdam e, na minha opinião, um dos lugares mais agradáveis de toda a cidade. Fazer um pique-nique improvisado por lá é moleza… ao longo de toda sua extensão, você encontrará espaços agradáveis para sentar – seja em banquinhos espalhados pelo parque ou mesmo na grama, sob a sobra de uma árvore. Aproveite a visita para dar uma caminhada e conhecer o local… há teatro ao ar livre, jardim de rosas, esculturas e muitos outros pequenos tesouros escondidos por lá.

Já reservou seu hotel em Amsterdam? Eu sempre opto por reservar os meus hotéis através do Booking.com. Nele fica fácil encontrar as melhores opções de hospedagem - e excelentes ofertas! Reservando seu hotel através de nossos links, você contribui com o Imagina na Viagem sem pagar nadinha a mais por isso! Acesse em: Booking.com

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

Do Vondelpark, parta para o Van Gogh Museum. Como o nome adianta, trata-se de um museu inteirinho dedicado ao trabalho de Van Gogh – um dos maiores artistas da história dos Países Baixos. A visita é muito legal! Além de poder admirar incontáveis obras do pintor, os visitantes são levados a um verdadeiro passeio por sua vida. Descobrimos seus mestres e amigos – e de que forma cada um deles influenciou seu trabalho – e até conseguimos perceber o impacto dos variados momentos de sua vida em cada uma de suas obras. Há ainda espaços interativos, onde o visitante pode treinar suas habilidades em perspectiva e muito mais. Superinteressante e imperdível para quem gosta de arte.

As visitas ao Van Gogh Museum são feitas com dia e horário marcado e, por isso, os tickets devem ser comprados com antecedência. Você até pode passar pela bilheteria cedinho e tentar comprar seu ticket agendando um horário para a tarde, por exemplo. Mas é contar com a sorte… e numa cidade sempre movimentada como Amsterdam, em um dos seus principais pontos turísticos, contar com a sorte é pedir para dar com os burros n’água.

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

Após visitar o Van Gogh Museum, você pode continuar o tour cultural visitando o vizinho: Rijksmuseum. O Rijksmuseum – museu nacional dos Países Baixos – é considerado o mais importante museu de Amsterdam. Dá pra dizer que o Rijks está para Amsterdam como o Louvre está para Paris. Mas a comparação para no fator importância. Não vá esperando a majestade do Louvre – tanto no que diz respeito a tamanho quanto na popularidade de suas obras. Ainda assim, trata-se de um programa muito legal! O museu é belíssimo (por dentro e por fora!) e seu acervo compreende obras de artistas de suma importância no cenário holandês e mundial, como Van Gogh, Rembrandt, Vermeer, Mondriaan e muitos outros. Há ainda um sem número de artefatos que remontam a história dos Países Baixos. Um programa que, definitivamente, não pode faltar no roteiro dos amantes de história e arte.

Uma dica extra: tente evitar as mochilas neste dia. Para acessar os museus você precisará deixar os grandes volumes (bolsas estão liberadas!) em um locker e, apesar do serviço ser gratuito, costuma ter bastante fila. E se tem uma coisa que a gente não curte em viagem é perder tempo em fila, certo?

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

Por fim, se você não nega uma loira gelada, vale terminar a tarde no Heineken Experience. A visita guiada pela primeira cervejaria da Heineken tem duração total de 1h30. Dá pra aprender bastante sobre o processo de fabricação da cerveja e a história da marca. Ao final, é claro, ainda rola uma degustação. Visita Amsterdam com crianças? Não tem problema… os pequenos podem participar da Heineken Experience desde que acompanhados dos responsáveis – mas, é bom avisar: menores de 18 anos não participam da degustação, tá?

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Van Gogh Museum
Onde:
Museumplein 6
Quando: O museu abre diariamente às 9h e fecha em horários variados – de acordo com a época do ano. Geralmente às 17h, 18h ou 19h. A exceção fica por conta das Sextas quando, a qualquer altura do ano, o Van Gogh Museum permanece aberto das 9h às 21h. A entrada é permitida até meia hora antes de fechar.
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita.

Rijksmuseum
Onde:
Museumstraat 1
Quando: Diariamente, das 9h às 17h.
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita.

Heineken Experiencie
Onde:
Stadhouderskade 78
Quando: De Segunda a Quinta das 10h30 às 19h30 / Sexta a Domingo das 10h30 às 21h. Entradas a cada 15 minutos. Última entrada permitida: 2h antes do horário de encerramento.
IAmsterdam City Card: 25% de desconto.

 

ROTEIRO AMSTERDAM: DIA 3 – MERCADO DE FLORES + REMBRANDTPLEIN + REMBRANDTHUIS + NEMO SCIENCE MUSEUM

O único mercado flutuante de flores do mundo. Esse é o Bloemenmarkt, ponto onde você começará seu terceiro dia em Amsterdam. É bem verdade que não dá pra comprar um buquê de flores e trazê-lo na mala, mas que tal escolher algumas sementes ou bulbos para enfeitar o jardim com lembranças vivas de Amsterdam? As barraquinhas, atracadas no canal Singel, têm de um tudo… de flores verdadeiras à artificiais, passando por itens decorativos – de flores, óbvio! – e até kit de plantação de Cannabis… afinal de contas, estamos em Amsterdam, certo? O mercado está aberto em todas as estações do ano. O passeio é rápido e o programa é, definitivamente, a cara de Amsterdam!

De lá, caminhe pela Reguliersbreestraat (eu sei, os nomes das ruas de Amsterdam soam como palavrões!) até a Praça Rembrandt. No caminho, dá pra vivenciar uma das experiências mais singulares da gastronomia da cidade: os famosos croquetes Febo. A lanchonete tem filiais espalhadas por diversos pontos da cidade – um deles no número 38 da Reguliersbreestraat – e tem a peculiaridade de servir os croquetes através de uma vitrine similar a uma vending machine – sabe aquelas máquinas que você coloca a moeda e retira o refrigerante? Então… tipo isso. Para além do inusitado, cabe dizer também que os croquetes da Febo são uma delícia! E mesmo quem não é lá muito fã das junk foods acaba se rendendo aquele pedacinho gorduroso de paraíso. Afinal, caloria acumulada em viagem não conta na balança, combinado?

A Rembrandtplein é uma pracinha charmosa, cercada de restaurantes agradáveis, lojinhas e alguns coffeeshops (daqueles que não vendem café, sabe?). No centro da praça, você verá, ao alto, uma estátua de Rembrandt. Aos seus pés, há ainda algumas outras esculturas que, para os desavisados, pouco podem significar. Tratam-se na verdade de uma reprodução – em 3D – da obra mais famosa de Rembrandt: The Night Watch. Outro ponto bem bacana ao se visitar a praça é saber que bem ali naquele ponto esteve, lá na Idade Média, um dos portais de acesso à cidade – que, naquela época, era amuralhada. Não há, hoje em dia, resquícios do portal ou das muralhas, mas com um pouquinho de imaginação a gente quase consegue vislumbrar o passado tão distante de Amsterdam. E, antes que eu me esqueça: se você é do tipo que gasta o dia turistando e à noite ainda tem disposição para a balada, vale anotar aí no caderninho que a região da Rembrandtplein é famosa por ter uma agitada vida noturna!

Amsterdam - I Amsterdam City Card © Imagina na Viagem

Falando em Rembrandt, saindo da praça que leva seu nome, vale a pena fazer uma rápida visita ao edifício que um dia foi a casa do artista. Transformada em museu, a casa de Rembrandt é pequenina, e recria os cômodos exatamente como eram na época de seu morador ilustre. Bem bacana!

Por fim, deve sobrar tempo para conhecer também o NEMO – o museu de ciência de Amsterdam. Uma excelente pedida para quem visita a cidade com crianças e mesmo sem elas. Se o tempo for curto e/ou você não quiser entrar no meu, vale pelo menos subir até o seu terraço. A visita é gratuita e garante um visual lindo da cidade. Uma dica extra? Aos pés do NEMO você encontrará píeres lotados de embarcações… tire um tempinho para passear por ali. O clima é supergostoso e a caminhada rende altas fotos.

 

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Mercado de Flores
Onde
: Singel
Quando: Diariamente, das 9h às 17. A exceção fica a cargo dos Domingos, quando o mercado abre um pouquinho mais tarde, às 11h.

Rembrandt Huis
Onde: Jodenbreestraat 4
Quando: Diariamente, das 10h às 18h
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita.

NEMO Sciencie Museum
Onde:
Oosterdok 2
Quando: Diariamente, das 10h às 17h30. De Setembro a Fevereiro, o Nemo fecha às Segundas.
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita.

 

ROTEIRO AMSTERDAM: DIA 4 – AMSTERDAM MUSEUM + CAMINHADA PELO CENTRO + RED LIGHT DISTRICT

Dedique o quarto dia de seu roteiro a conhecer o centro de Amsterdam. Como você já estará na cidade há algum tempo, é bem provável (quase certo) que você já tenha circulado pelo centro algumas vezes, mas há tanto o que ver que vale destacar um dia todinho do roteiro só para desbravá-lo.

Comece pelo Amsterdam Museum. Situado em um edifício que já abrigou – muitos anos atrás – um mosteiro e um orfanato, o Amsterdam Museum fornece uma verdadeira aula sobre a história da cidade. De sua fundação até os dias atuais, tudo está retratado ali através de objetos, fotos, relatos… uma linha do tempo interessante para qualquer curioso. Mais principalmente para quem percebe que as melhores viagens são aquelas que ensinam, aquelas nas quais de fato entendemos os destinos por onde passamos, além de apenas observá-los.

Ao sair do museu, uma boa pedida é caminhar ao longo da Kalverstraat. A perdição dos consumistas de plantão, esta rua concentra um sem fim de lojas dos mais variados tipos… você vai encontrar desde as populares H&M e Zara, até lojas de queijos holandeses, souvenires e muito mais. A verdade é que (quase) todas as ruelas desse pedacinho do centro de Amsterdam são apinhadas de comércio… e, passear por ali pode ser bastante divertido.

Seguindo a caminhada, vale uma paradinha para conhecer a Oude Kerk e a Nieuwe Kerk – Igreja Velha e Igreja Nova, respectivamente. A primeira delas é nada menos que o edifício mais antigo que se pode visitar em Amsterdam. E, só por isso, já vale a espiada. A segunda, localizada na Praça Dam, abriga boas exposições temporárias e vale acompanhar a agenda para saber exatamente o que você encontrará por lá no momento da sua visita.

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

E, por falar em Praça Dam, este é um daqueles lugares que merecem ser apreciados com calma. O coração da cidade. Por ali, o fluxo é contínuo. São moradores, turistas, gente de todo tipo circulando de cá pra lá, de lá pra cá, sem parar. Bicicletas, carros, trains (bondes)… a Dam não para. Mas a gente para só por ela. Experimente deslocar-se até o meio da praça, encontre um cantinho seu – entre artistas, turistas, pombos e até cavalos – e gaste um tempo só admirando seu entorno. Te garanto que esta será uma das suas lembranças mais fortes de Amsterdam.

A depender da época do ano, pode ser que você encontre surpresas por lá. Te falei que a Dam é o coração de Amsterdam, não falei? No fim do ano, é lá que você encontrará a grande árvore de Natal da cidade. Em algumas épocas, feiras e parques podem ser temporariamente montados ali. E, pode ser que você perca um pouco por não ter o visual completo da praça, mas vai aproveita-la igualmente ou mais!

É também na Dam que se situa o Palácio Real de Amsterdam. O palácio está à disposição da família real holandesa e, vez ou outra, em função de algum evento, permanece fechado para visitação. No entanto, durante a maior parte do ano, o monumento é aberto aos visitantes. Fiou empolgado para vê-lo por dentro? É importante checar, diretamente no site oficial, a agenda de eventos e confirmar se, no momento da sua viagem as visitas estarão liberadas. Veja detalhes em: www.paleisamsterdam.nl

Existem ainda diversas (muitas mesmo) outras atrações bacanas na região e, caso a sua caminhada seja rápida, você pode escolher algumas delas para visitar. É o caso, dentre outros, do museu de cera Madame Tussauds, do Amsterdam Dungeon, do Ripley’s Believe It or Not, do Museu da Maconha (Hash, Marihuana & Hemp) ou do Red Light Secrets – dedicado a explorar a vida profissional cotidiana das prostitutas de Amsterdam.

Pois é, é difícil falar em Amsterdam sem falar no Red Light District. Por isso, sugiro que você dê ao menos uma passadinha por lá para conhecer e tirar suas próprias conclusões. Afinal de contas, trata-se de uma das faces mais importantes e populares daquela cidade.

Já reservou seus passeios, tour e ingressos? A Viator é recheada de boas opções!
Por aqui, foram incontáveis as vezes que já compramos passeios através da Viator. As experiências sempre foram ótimas e, por isso, indicamos de olhos fechados!! 🙂
Confira todas as opções disponíveis e compre antecipadamente em: www.viator.com

UM BÔNUS: É SEGURO VISITAR O DISTRITO DA LUZ VERMELHA?

Amsterdam é, acima de tudo, uma cidade onde a liberdade individual é absolutamente respeitada. E isso funciona pros dois lados: se você quer fumar maconha, você é livre pra isso, se você não quer, tá tudo ótimo também! Quer se prostituir? Vá em frente. Jamais trocaria sexo por dinheiro ou teria relações com uma prostituta? Perfeito, a escolha é inteiramente sua. O importante é que cada um tenha a sua liberdade e que, dentro dela, não fira a do próximo.

A prostituição e a maconha são, talvez, os exemplos mais extremos. Mas esta é, na verdade, uma atitude que se percebe rotineiramente. A impressão que temos, ao passear por Amsterdam é que ninguém nos olha com olhos de julgamento. Quer andar pulando num pé só? Que tal carregar uma melancia no pescoço? Vá em frente e eu te garanto que não haverá plateia. Quer juntar suas amigas, vestidas de rosa dos pés à cabeça e caminhar pela cidade fazendo trenzinho? Tudo bem também. Talvez uma ou duas pessoas parem para olhar… no caso, turistas. No caso, talvez eu seja uma delas (sim, isso aconteceu de verdade)! O fato é, Amsterdam parece ter descoberto uma maneira eficaz e inteligente de tornar o dia a dia da cidade tremendamente agradável. O resultado disso? Uma sensação absoluta de segurança e tranquilidade!

Nas três vezes que estive em Amsterdam, separei um ou alguns momentos do meu roteiro para caminhadas pelo Red Light. Vi as garotas da luz vermelha, vi pessoas – de todas as idades, estilos e classes sociais – fumando maconha nos coffeshops. As únicas coisas que nunca vi por lá foram confusão, atrito ou violência de qualquer tipo. Amsterdam é uma cidade absolutamente segura e tranquila e, nem por um segundo sequer, senti qualquer tipo de ameaça. Mesmo nas ruelas mais apertadinhas do Red Light District, mesmo com essa cara de criança que, às vésperas de me tornar balzaquiana, ainda insiste em me acompanhar. Por tudo isso, recomendo sem receios: tire um tempinho do seu dia para também conhecer essa parte de Amsterdam. Tenha as mesmas preocupações que você teria em qualquer outra parte da cidade, que você teria em qualquer outra capital da Europa. E, se puder aprender uma única coisa com a cidade, que seja: não julgue e não serás julgado.

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Amsterdam Museum
Onde: Kalverstraat 92
Quando: Diariamente, das 10h às 17h.
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita.

Oude Kerk
Onde: Oudekerksplein 23
Quando: De Segunda a Sábado, das 10h às 18h. Domingos da 13h às 17h30.
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita.

Nieuwe Kerk
Onde: Praça Dam
Quando: Diariamente, das 10h às 17h.
IAmsterdam City Card: Entrada gratuita com pagamento de uma sobretaxa que, geralmente, varia entre €3,50 e €4,50 por pessoa.

Palácio Real de Amsterdam
Onde: Praça Dam
Quando: Diariamente, das 10h às 17h. Verifique a agenda no site oficial (www.paleisamsterdam.nl).
I Amsterdam City Card: Não oferece gratuidade ou desconto.

 

ROTEIRO AMSTERDAM: DIAS 5, 6 E 7 – PASSEIOS PELOS ARREDORES

Amsterdam é uma cidade relativamente pequena. Em quatro dias, você terá conhecido boa parte de suas atrações – ou ao menos as principais dentre elas. Talvez você se encante tanto por sua atmosfera que se realize em apenas caminhar, sem rumo, sem mapa e sem relógio até o final da viagem. Eu já fiz isso e foi sensacional.

Por outro lado, quando a gente cruza o oceano para turistar, é um tanto difícil abandonar aquele chama dentro da gente que diz: corra para explorar. Eu sei. A gente quer ver tudo e o máximo possível. Quer acumular fotografias mentais e experiências únicas. Eu já fiz isso também… e também foi sensacional.

Se você curtiu mais a primeira opção, vá em frente! Te garanto que ao caminhar sem roteiro, Amsterdam te presenteará a cada esquina. Se, por outro lado, você faz parte do grupo cujo comichão não deixa aquietar até que o avião pouse de volta em casa, anote algumas sugestões de passeios espetaculares que você pode fazer a partir de Amsterdam:

 

HAIA + MADURODAM + DELFT + ROTTERDAM

Que tal aproveitar sua viagem a Amsterdam para conhecer mais dos Países Baixos? Foi o que fizemos em nossa última passagem por lá… e, de verdade? Adoramos a experiência!

Fizemos o tour de ônibus, na companhia de uma guia local e foi sensacional. Além de conhecer lugares lindos, descobrimos e aprendemos um bocado sobre o país. O passeio supercompleto leva cerca de 10h e passa por três dentre as principais cidades dos Países Baixos.

Prepare-se para cair de encantos por Haia – com seu lindo parlamento, o palácio do rei e o Palácio da Paz. O parque de miniaturas Madurodam vem em seguida e faz alegria da criançada – e também dos adultos, que se surpreendem com a fidelidade empregada em cada reprodução. De lá, o passeio segue para Delft, onde pode-se explorar toda a “cidade velha” (com destaque para seus lindos canais!). Uma visita guiada a uma autêntica fábrica de cerâmicas – as tradicionais Delft Blue – está inclusa no passeio e é bastante interessante! Por fim, o tour passa ainda pela moderna e vibrante Rotterdam, com direito a parada no Euromast – torre de observação -, no Markthal e nas emblemáticas “casas cubo”.

O passeio é vendido pela Viator e as reservas antecipadas são recomendadas, uma vez que não há saídas todos os dias e as vagas podem se esgotar.

Veja detalhes em: Excursão de dia inteiro saindo de Amsterdã: Rotterdam, Delft, The Hague e Parque de Miniatura Madurodam.

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

BRUGGE

Uma das muitas vantagens de viajar pela Europa é a facilidade de cruzar fronteiras e conhecer dois ou mais países em uma mesma viagem. Como não há controle fronteiriço e as distâncias costumam ser curtas, as viagens de bate e volta pode, em alguns casos, compensar. Foi assim que conhecemos Bruges, na Bélgica, durante uma de nossas viagens a Amsterdam.

Fomos de ônibus, mas não se tratava se uma excursão propriamente dita. Apesar da viagem ter a companhia de uma guia – que, ao longo do caminho de ida e volta, contava-nos detalhes sobre Brugges e também Amsterdam e os Países Baixos – o dia em Brugges foi inteiramente livre. Como a cidade é bem pequenina, deu pra fazer de um tudo. Passeamos sem pressa por suas ruelas, descobrimos seus edifícios históricos, compramos um bocado de chocolate e até passeamos de barco pelos canais.

Passar alguns dias na cidade pode ser uma experiência agradável, mas, para quem tem pouco tempo e muita vontade de conhecer, uma viagem de bate e volta vale a pena! Você pode ler mais sobre esse passeio no post: Bate-volta em Bruges – partindo de Amsterdam

Compramos a viagem até Bruges ainda aqui no Brasil, através do site da Viator. Para ver detalhes, preços e fazer a sua reserva, acesse: Excursão de dia inteiro a Bruges saindo de Amsterdã.

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

Pensando em alugar um carro? Minhas dicas são: prefira locadoras mais reconhecidas no mercado como Sixt, Europcar, Avis, Hertz e Álamo e, se puder, faça todos os seguros possíveis. Embora possam encarecer o aluguel, eles garantem uma viagem livre de stress!
Por aqui, nós utilizamos a plataforma RentCars para cotar e alugar nossos carros.
Nela, você consegue comparar ofertas de diversas locadoras e fica fácil encontrar uma opção redondinha para as suas necessidades, sem pesar no seu bolso!
Acesse a RentCars clicando aqui e faça sua simulação!

VOLENDAM, ZAANSE SCHANS, MARKEN E KEUKENHOF

Pense num passeio gostoso… pensou? Agora multiplica. Assim são os tours pelo interior dos Países Baixos. Visitar fábricas de queijos, ver a produção dos tamancos artesanais, adentrar um verdadeiro moinho de vento, descobrir (na primavera) campos de tulipas que se estendem por quilômetros ladeando as estradas… eu poderia passar horas falando sobre cada uma das muitas coisas legais e lindas que vimos e experienciamos quando decidimos explorar Volendam, Zaanse Schans, Marken e Keukenhof. Esse é, definitivamente, um passeio imperdível para quem visita Amsterdam e tem um dia sobrando no roteiro. A oportunidade de conhecer a Holanda em sua essência e muitas de suas mais fortes tradições.

Nós fizemos o tour em nossa primeira viagem a Amsterdam e, desde então, sempre que voltamos pensamos em repetir. Mas há tanto o que ver que, até agora, o plano segue sendo só um plano – cedo ou tarde, esse repeteco delícia saí! Como nossa visita aconteceu durante a primavera, fizemos o passeio com direito à visita ao Keukenhof, o maior parque de flores do mundo – aberto apenas poucas semanas ao ano. Quem planeja uma viagem para as demais estações, não tem a chance de ver os campos floridos, mas pode ter certeza: não vai terminar o dia menos encantado por isso.

Compramos o nosso passeio com a Viator, ainda aqui no Brasil. A reserva antecipada foi uma ótima pedida, pois conseguimos garantir o tour em português. As saídas em português são poucas e as vagas tendem a esgotar. Veja detalhes das excursões em: Viagem de meio dia aos moinhos de vento de Zaanse Schans, Marken e Volendam saindo de Amsterdã (sem Keukenhof) e Amsterdã supereconômica: moinhos de Zaanse Schans, Marken, Volendam e Keukenhof, com seus campos de flores (com Keukenhof).

Roteiro Amsterdam - O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem
Roteiro Amsterdam – O que fazer em Amsterdam? © Imagina na Viagem

 

ENCONTRE-SE NO MAPA…

 

 

Leia mais

I Amsterdam City Card: saiba o que é e por que vale a pena comprar.
Natal em Amsterdam: como é e o que fazer na cidade em Dezembro.
Bate-volta em Bruges – partindo de Amsterdam
The Albus Hotel: uma grata surpresa em Amsterdam!
Remédios para viagem: o que levar na farmacinha?

PLANEJE SUA VIAGEM E RESERVE AQUI!


Quando você faz uma reserva através de nossos links, nós ganhamos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ajuda o Imagina na Viagem a continuar produzindo conteúdo e trazendo dicas pra você! Então, o que tá esperando? Faça a sua reserva e nos dê uma força!


Post Anterior

Natal em Amsterdam: como é e o que fazer na cidade em Dezembro.

Próximo Post

Musicais da Broadway - Três comédias que você deveria incluir no roteiro!

Comentários

Deixe registrado seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.