Niagara Falls: 10 dicas para visitar as Cataratas do Niagara.

Você certamente já ouviu falar nas Cataratas do Niagara, trata-se do maior conjunto de quedas d’água da América do Norte, com cachoeiras em território americano e canadense. Se você está de viagem marcada para o leste do Canadá e pensa em incluir Niagara Falls em sua programação, eu tenho duas notícias pra te dar. A primeira é: prepare-se para ver um dos mais belos espetáculos da natureza de toda a sua viagem. E o segundo, mas não menos importante: pegue papel e caneta porque as dicas abaixo vão te ajudar um bocado neste planejamento!

O QUE VOCÊ VAI VER NESTE ARTIGO:

1. SOBRE NIAGARA FALLS
2. DICAS PARA VISITAR AS CATARATAS DO NIAGARA
— 2.1. BATE-VOLTA VALE A PENA?
— 2.2. EXCURSÕES NOTURNAS EM NIAGARA FALLS.
— 2.3. NIAGARA FALLS É UM LUGAR CARO?
— 2.4. HOTÉIS COM VISTA PARA AS CATARATAS DO NIAGARA.
— 2.5. NIAGARA-ON-THE-LAKE.
— 2.6. ESTACIONAMENTO EM NIAGARA FALLS.
— 2.7. ATRAVESSANDO A FRONTEIRA ENTRE CANADÁ E EUA.
— 2.8. ROUPAS ADEQUADAS PARA OS MESES MAIS FRIOS.
— 2.9. ALMOÇO OU JANTAR COM VISTA PARA AS CATARATAS DO NIAGARA.
— 2.10. UMA LISTA RÁPIDA DE ATIVIDADES BACANAS EM NIAGARA FALLS.

1. SOBRE NIAGARA FALLS

A pequenina cidade de Niagara Falls, na província de Ontário, é figurinha certa no roteiro de quem visita a porção leste do Canadá. Ali estão localizadas as Cataratas do Niágara, o conjunto de quedas d’água mais volumoso de toda a América do Norte.

Niagara Falls está localizada a apenas 130 quilômetros da metrópole Toronto. De carro (ou ônibus de excursão), o percurso é feito em cerca de 1h30, em estradas boas e bem sinalizadas. E, embora pequena, a cidade oferece excelente infraestrutura turística – com grandes hotéis, uma incrível variedade de lojas e restaurantes, além de atrações divertidas a cada esquina (para além das cataratas, claro).

Abaixo, você encontra dicas – e ainda mais detalhes – sobre a cidade, especialmente pensadas para quem deseja conhece-la de forma otimizada. Seja em uma tarde, ou ao longo de uma semana inteirinha.

Cataratas do Niagara - Niagara Falls © Imagina na Viagem

2. DICAS PARA VISITAR NIAGARA FALLS

Conhecer as Cataratas do Niagara é fácil. Deve-se isso à curta distância a partir de Toronto, bem como à boa oferta de hotéis (de variados estilos e faixas de preço). No entanto, alguns detalhes podem otimizar ainda mais o roteiro, fazendo da viagem mais barata e/ou proveitosa. Abaixo, relacionamos os principais.

Você sabia que o seguro médico é item OBRIGATÓRIO em viagens para diversos países mundo afora? Se você ainda não contratou o seu, clique aqui e cote com a SegurosPromo. Através dela, você consegue comparar preços de vários planos e fica fácil encontrar o que melhor se encaixa em suas necessidades e em seu bolso! Afinal de contas, ninguém quer passar perrengue na férias, né? E mais: utilizando o cupom de desconto IMAGINANAVIAGEM5 você ainda garante 5% de desconto na contratação do serviço!

2.1. BATE-VOLTA É POSSÍVEL, MAS PREFIRA PASSAR AO MENOS UMA NOITE.

Sim. Niagara Falls é perfeitamente “conhecível” em apenas um dia/tarde. A cidade é pequenina e, embora haja um bom número de atrações (um mix de Vegas e Orlando em tamanho hiper reduzido), você não deve gastar muito tempo por lá. Otimize seu roteiro, dedique a manhã às cachoeiras (passeio de barco, Journey Behind the Falls, Niagara’s Fury…) e o resto do dia a conhecer a região de Clifton Hill, com sua roda-gigante, parques, cassinos e demais atrativos.

Tá. Mas então por que o título diz que é preferível pernoitar por lá? Simples. Embora a cidade possa ser vista num curto período, quem opta pelo bate-volta quase sempre perde uma parte importante do espetáculo das cataratas: o show de luzes que acontece diariamente. As luzes são acesas logo após o sol se pôr (e o horário pode variar entre 16h30 e 20h30, de acordo com a época do ano) e muita gente não curte pegar estradas – ainda mais aquelas que não conhece – à noite. Neste caso, o pernoite é super recomendado. As cachoeiras iluminadas são lindas – ainda mais do que durante o dia.

Outra vantagem que se ganha ao pernoitar em Niagara Falls é a possibilidade de esticar a viagem até a vizinha, Niagara-on-the-lake. Conto mais detalhes sobre ela num tópico mais abaixo, mas já adianto, vale a super a pena!

Cataratas do Niagara - Niagara Falls © Imagina na Viagem

2.2. EXCURSÕES NOTURNAS PODEM SER UMA BOA PARA QUEM TEM MENOS TEMPO.

Eu sei, pode ser muito difícil administrar o tamanho das férias com as centenas de milhares de coisas que queremos conhecer durante uma viagem. Mas, se você ficou curioso para ver as Cataratas do Niagara iluminadas e o seu roteiro não acomoda um pernoite noite em Niagara Falls, uma boa saída é fazer uma excursão “noturna” até a cidade.

As aspas são porque as excursões partem de Toronto no começo da tarde. Com cerca de 9h de duração total, o ônibus retorna por volta das 22h30. É tempo o suficiente para conhecer BEM a pequenina Niagara Falls, jantar em um restaurante com vista para as quedas e ainda fazer o passeio de barco que chega pertinho das cachoeiras. Tudo isso incluso no pacote. E, claro, o ônibus só parte de Niagara após uma olhadela no show de luzes. É uma excelente forma de aproveitar as Cataratas do Niagara em seu máximo, sem ter que se preocupar com aluguel de carro ou direção durante a noite.

As excursões noturnas até Niagara Falls são vendidas pelo Get Your Guide – um site especializado na venda de tours e tickets ao redor de todo o mundo, o qual temos usado bastante em nossas viagens (sempre com boas experiências).

Veja disponibilidade de datas, programação e preços em: Cataratas do Niágara: Tour Noturno saindo de Toronto.

2.3. O CUSTO DA VIAGEM DEPENDE INTEIRAMENTE DE VOCÊ.

Parece balela, eu sei. Preguiça de calcular a minha viagem e lhe passar um valor certinho. Mas juro que não é. A verdade é que quase todos os lugares no mundo são assim (com raríssimas exceções onde até uma garrafa de água pode custar os dois olhos da cara). Em Niagara Falls, então, essa máxima é a mais pura verdade.

Você pode definir um orçamento bastante restrito, ou pode deixar correr solto. As duas experiências são possíveis. Há quartos de hotéis por 40 dólares a noite (casal), há restaurantes do tipo “all you can eat” espalhados pelo centrinho turístico, onde os preços são baixos e a comida, como o próprio nome já adianta, é farta. Você pode optar por ver as Cataratas do Niagara somente a partir do mirante de observação gratuito. Assim, sua passagem por Niagara Falls será, bem provavelmente, a parte mais barata da sua viagem.

Por outro lado, você pode escolher um cinco estrelas com vista para as cataratas, pode jantar no Outback (onde encontrará o mesmo menu do Brasil, com valor triplicado), pode fazer um passeio de helicóptero e outro de barco até a queda d’àgua e pode torrar o dinheiro que resta em um dos muitos cassinos. Neste caso, a sua experiência em Niagara Falls será, sim, mais cara.

Agora, se você não é do 8 e nem do 80, também dá pra ficar no meio termo e aproveitar o melhor dos dois mundos. Fazer uma viagem rica em experiências e, mesmo assim, não arrombar o orçamento da viagem. Se eu pudesse te dar uma única dica, eu diria: economize no resto, mas escolha um quarto de hotel (nem precisa ser cinco estrelas!) com vista para as Cataratas do Niagara.

2.4. HOTÉIS COM VISTA PARA AS CATARATAS SÃO UM LUXO QUE VALE A PENA.

Se eu pudesse te dar apenas um conselho, seria este. Ficar num quarto de frente para as Cataratas do Niagara, definitivamente, é uma daquelas lembranças de viagem que ficam pra sempre na nossa memória. Eu nunca vou esquecer do momento em que abri as cortinas pela primeira vez – a gente chegou na cidade e foi direto fazer check-in no hotel, então aquele foi, de fato, o meu primeiro contato com as cataratas. E foi incrível, absolutamente inesquecível.

Foi inesquecível também sentar ao lado da janela e, no conforto do nosso quarto quentinho, esperar o início do show de luzes. Ficamos vários minutos ali, observando as cachoeiras que ganhavam as cores das bandeiras do Canadá e Estados Unidos e depois eram pintadas de incontáveis outros jeitos. Saímos, jantamos, fomos caminhando até a Horseshoe Falls, passamos um tempo por lá e, quando o frio apertou, voltamos sem dor no coração para o nosso quarto. Sabíamos que o passeio não terminava ali, que da nossa janela poderíamos continuar aproveitando o que de mais lindo a cidade tem a oferecer. Uma experiência que recomendo sem restrições.

Cataratas do Niagara - Niagara Falls © Imagina na Viagem

Os quartos com vista para as cachoeiras são, por razões óbvias, mais caros. Mas o valor não é exorbitante. Além do mais, grande parte das pessoas dedica apenas um ou dois dias do roteiro para Niagara Falls e com uma estada tão curtinha, o total pela experiência não sai tão caro. Na minha opinião, vale super a pena investir!

OS MELHORES HOTÉIS COM VISTA PARA NIAGARA FALLS

Abaixo, relacionamos os hotéis com as melhores vistas para as cachoeiras.

1. Niagara Falls Marriott on the Falls
2. DoubleTree Fallsview Resort & Spa by Hilton – Niagara Falls
3. The Oakes Hotel Overlooking the Falls
4. Embassy Suites by Hilton Niagara Falls/ Fallsview

Já reservou seu hotel para a viagem?? Eu sempre opto por reservar os meus hotéis através do Booking.com Nele fica fácil encontrar as melhores opções de hospedagem - e excelentes ofertas! Reservando seu hotel através de nossos links, você contribui com o Imagina na Viagem sem pagar nadinha a mais por isso! Acesse em: Booking.com

2.5. A VIZINHA, NIAGARA-ON-THE-LAKE, MERECE A SUA ATENÇÃO.

Charmosa, tranquila, daqueles lugares onde a gente sente vontade de caminhar sem rumo definido. Ou de escolher uma esquina pra sentar, enquanto vê a vida passar mais devagar – porque sim, ali o relógio parece correr num outro compasso. Assim é a “pitica” Niagara-on-the-lake. Uma ruazinha central (repleta de lojinhas e restaurantes super fofos), ruas residenciais com casas e jardins dos sonhos, algumas vinícolas e um litoral de águas calmas, com barulhinho de ondas e paz infinita. Não espere encontrar muita coisa além disso. E, nem precisa, não é mesmo?

Niagara-on-the-lake está praticamente colada em Niagara Falls, com pouco mais de 20 quilômetros separando o centrinho das duas cidades. Assim, fica fácil incluí-la no roteiro.

E, se você não é lá grande fã de jogatinas, vida noturna ou centros muito turísticos, pode até abrir mão da hospedagem em Niagara Falls e escolher Niagara-on-the-lake como base para explorar as Cataratas. Como o trajeto é rápido, a opção é super viável. Para muitos, o sossego já seria vantagem suficiente, mas há que se destacar também a possibilidade de se hospedar em vinícolas e hotéis boutique – numa pegada bem diferente da badalação de Niagara Falls. E, por fim, a economia também pode ser um ponto de destaque, já que alguns hotéis (e pousadas, tipo Bed and Breakfast) por lá costumam ter preços convidativos. Veja uma seleção de hotéis aqui: Booking.com – Niagara on the Lake.

2.6. SE ESTIVER DE CARRO, PREPARE-SE PARA O PREÇOS DOS ESTACIONAMENTOS.

Anote essa: estacionamentos podem ser grandes inimigos do orçamento em Niagara Falls. Nos maiores hotéis, os valores podem ultrapassar os CAD50. Fazendo a conversão, uma vaga para o seu carro pode custar por perto de R$200. POR DIA. Assim, algo que geralmente passa despercebido na hora de planejar a viagem, pode acabar desbalanceando o orçamento da viagem.

Pensando em alugar um carro? Minhas dicas são: prefira locadoras mais reconhecidas no mercado como Sixt, Europcar, Avis, Hertz e Álamo e, se puder, faça todos os seguros possíveis. Embora possam encarecer o aluguel, eles garantem uma viagem livre de stress!
Por aqui, nós utilizamos a plataforma RentCars para cotar e alugar nossos carros.
Nela, você consegue comparar ofertas de diversas locadoras e fica fácil encontrar uma opção redondinha para as suas necessidades, sem pesar no seu bolso!
Acesse a RentCars clicando aqui e faça sua simulação!

E a má notícia é: não há muito para onde correr. Você pode tentar pesquisar por estacionamentos alternativos no entorno do seu hotel, mas esteja atento: em Niagara Falls, as opções de estacionamento que permitem o pernoite não são tantas assim. O ideal, neste caso, é checar de antemão, o valor cobrado pela diária de estacionamento no seu hotel – se você reserva pelo Booking, esta informação está (quase sempre) disponível na área “comodidades”, como você vê no print abaixo. Caso tenha feito a reserva diretamente com o hotel, procure pela informação no site oficial ou, ainda, escreva um email perguntando. Assim, evita-se, pelo menos, o susto na hora do check-out.

Cataratas do Niagara - Niagara Falls © Imagina na Viagem

2.7. CASO PLANEJE ATRAVESSAR A FRONTEIRA, ESTEJA ATENTO AOS VISTOS.

Sempre é bom relembrar: Canadá e Estados Unidos exigem visto (ou autorização eletrônica, no caso do Canadá) para visitantes brasileiros. Um não exclui o outro. Assim, se você está na cidade de Niagara Falls, no Canadá, e quer cruzar a fronteira para o lado americano, será preciso apresentar um visto válido na imigração. O mesmo acontece na situação inversa. Parece simples, certo?

Contudo, há uma “pegadinha” que confunde muita gente e pode causar dor de cabeça durante a viagem. É o seguinte: a partir de maio de 2017, o Canadá passou a permitir que alguns viajantes brasileiros acessem o país com a chamada eTA – uma autorização eletrônica que, em alguns casos, pode substituir o visto. Isso facilitou bastante o processo. No entanto, há que se ter atenção.

A eTA é válida apenas para viajantes que chegam ao Canadá por via aérea. Se você planeja entrar no Canadá de carro ou pelo mar, ela não tem serventia. Neste caso, é preciso solicitar um visto comum. O mesmo vale para quem está planejando uma viagem a Niagara Falls e quer dar um pulinho nos Estados Unidos (de carro, ônibus, a pé, de patinete ou de qualquer outra forma que utilize a via terrestre). Se você vai a Niagara Falls e possui apenas a eTA, só deve cruzar a fronteira dos Estados Unidos caso não pretenda retornar ao Canadá depois, certo? Ou corre o sério risco que não ter a sua entrada permitida na volta.

2.8. NOS MESES MAIS FRIOS, NÃO ESQUEÇA O CASACO CORTA-VENTO E IMPERMEÁVEL.

Cataratas do Niagara - Niagara Falls © Imagina na Viagem

Temperaturas negativas não são incomuns em Niagara Falls durante os meses de inverno (de dezembro a março). É preciso estar bem equipado, com roupas próprias para frio extremo – como peças térmicas, casacos pesados, luvas, gorros e tudo mais – para aproveitar a cidade de forma agradável e segura. Mas, mesmo nos meses de primavera ou outono, é bom lançar mão de um casaco impermeável e corta-vento na mala.

Embora as temperaturas estejam mais amenas nesta época do ano, o vento pode cismar em aparecer. E mais: na hora de chegar pertinho das Cataratas do Niagara, você pode sofrer com a névoa úmida ou mesmo respingos de água. Capas de chuva são comuns por lá, mas se você não planeja fazer o passeio de barco ou a experiência Journey Behind the Falls (que molham MESMO e, por isso, fornecem as capas gratuitamente), só o casaco já é o suficiente.

2.9. SE QUISER UM ALMOÇO/JANTAR INESQUECÍVEL, CORRA PARA O TABLE ROCK HOUSE RESTAURANT.

Na lista das experiências que marcam a viagem, um almoço ou jantar com vista para as Cataratas do Niagara tem lugar garantido, certo? Existem diversos restaurantes na cidade que oferecem vistas para as quedas d’água. O mais próximo delas (e que, na minha opinião, oferece o melhor visual) é o Table Rock House.

O restaurante fica dentro do Table Rock Centre, coladinho na Horseshoe Falls, a queda mais alta de Niagara. No almoço, os pratos são bastante variados, com opções de carnes, massas, saladas e sanduíches. Os preços variam de 20 a 30 dólares canadenses, o prato. No jantar o sistema é um pouquinho diferente. O preço é fixo (são 54 dólares canadenses por pessoa) e inclui uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Definitivamente não é o restaurante mais barato de Niagara Falls, mas fica páreo a páreo com um Outback, por exemplo – com a vantagem de estar a poucos metros de distância de um dos mais lindos espetáculos da natureza.

Você pode ver os menus em: https://www.niagaraparks.com/visit/culinary/table-rock-house-restaurant/

2.10. ALGUMAS ATIVIDADES QUE VOCÊ DEVERIA CONSIDERAR…

Niagara Falls é um destino que proporciona diferentes viagens. Você pode passar uma única tarde na cidade e sair de lá satisfeito. Da mesma forma, pode optar por uma estada prolongada e conseguirá, facilmente, preencher todos os seus dias com atrações variadas. O que não falta é coisa pra fazer. Nada de surpreendente numa cidade que vive do turismo, não é mesmo?

Em se tratando de atividades, Niagara Falls me lembrou muito Orlando. Numa versão bem reduzida, claro. Se você já esteve na Flórida, vai entender o que estou dizendo… sabe aquelas atrações “secundárias” (além Disney), que a gente encontra num passeio pela Internacional Drive? Pois então, Niagara Falls tem mais ou menos a pegada. Casas mal-assombradas (do Frankenstein ou de zumbis), uma casa de ponta-cabeça, uma versão do famoso Ripley’s Believe It or Not!, roda-gigante, uma grande pista de kart, os badalados Rainforest Cafe e Hard Rock Cafe, um museu do Guinness World Records, uma penca de cassinos, restaurantes a perder de vista e um sem fim de lojas de cacarecos. É daqueles lugares que, tendo tempo, há um bocado pra ver e fazer.

Se a sua passagem por Niagara Falls é curta e você quer priorizar as atrações mais bacanas da cidade, aí vão as minhas preferidas (não por acaso, são aquelas que considero mais singulares, do tipo que você não encontrará igual em outros lugares).

  • Niagara’s Fury – trata-se de uma experiência 4D, criada em um teatro 360 graus, que conta sobre o surgimento das Cataratas do Niagara, lá na era do gelo. Os visitantes ficam sobre uma espécie de plataforma móvel, o que aumenta a sensação de imersão no filme reproduzido. Um spoiler: você vai sair de lá molhado. Mas fique tranquilo: capas de chuva são fornecidas gratuitamente para todos.
    Veja em: Niagara’s Fury – Niagara Parks
  • Journey Behind the Falls – Nada mais é do que a descida até o ponto de observação inferior das Cataratas Horseshoe – de onde se tem a vista mais surpreendente das quedas. É bem daquele ponto que os grupos de turistas costumam imitar a famigerada cena do desenho do Pica-Pau, sabe? E detalhe: as famosas capas de chuva amarelas são oferecidas gratuitamente a todos os visitantes.
    Veja em: Journey Behind the Falls & Whirlpool Aero Car
  • Hornblower Niagara Cruises – Esse é para aqueles que não têm medo de se molhar. Os barcos (os únicos autorizados a fazer passeios por ali) partem de um ponto próximo a grande roda-gigante de Niagara Falls, levando dezenas de turistas até a base das quedas. Sério, eles chegam muito pertinho (veja a foto abaixo)! Todos os visitantes ganham capas de chuva, e na hora do embarque você pode escolher se faz o passeio no segundo andar – inteiramente aberto – ou se prefere uma experiência menos molhada, ficando no interior do barco.
    Veja em: Hornblower Niagara Cruises – Voyage to the Falls
Cataratas do Niagara - Niagara Falls © Imagina na Viagem
  • Niagara SkyWheel – Uma roda-gigante de cerca de 50 metros de altura com vista para a cidade e as cataratas. Uma volta completa dura, mais ou menos, 10 minutos. Um detalhe bem legal: as cabines são fechadas e totalmente climatizadas – fazendo com que o passeio seja agradável a qualquer época do ano, mesmo nos dias mais frios.
    Veja em: Ingressos para Niagara SkyWheel
  • Passeio de helicóptero – Para quem deseja ter um ângulo diferente e mais exclusivo das Cataratas do Niagara, um voo de helicóptero é a pedida certeira. O passeio é rápido (são cerca de 12 minutos voando) e não sai barato, mas vale a pena pela experiência incrível de sobrevoar as quedas.
    Veja em: Niagara Falls – Voo de helicóptero cênico

LEIA TAMBÉM:
+ O que fazer em Toronto – 10 lugares que valem a visita!
+ O que fazer em Ottawa – 8 atrações turísticas para colocar no roteiro.
+ Onde ficar em Ottawa – Os melhores hotéis e hostels da cidade!
+ Onde ficar em Montreal – Um guia sobre a hospedagem na cidade.
+ Onde ficar em Quebec – Uma seleção dos melhores hotéis e hostels.

PLANEJE SUA VIAGEM E RESERVE AQUI!


Quando você faz uma reserva através de nossos links, nós ganhamos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ajuda o Imagina na Viagem a continuar produzindo conteúdo e trazendo dicas pra você! Então, o que tá esperando? Faça a sua reserva e nos dê uma força!





Previous post

O que fazer em Toronto – 10 lugares que valem a visita!

Next post

Roteiro Canada - 18 dias de carro pelo leste canadense.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.