Visitando o Chateau de Cheverny – Vale do Loire

Concluindo nossa visita aos castelos do Vale do Loire (você pode ler sobre os outros chateaux pelos quais passamos clicando aqui e aqui!), era hora de conhecer o Chateau de Cheverny.

O Chateau de Cheverny está localizado na região de Sologne e foi construído no século XVII. Distingue-se dos demais castelos que visitamos por ser, até os dias de hoje, o lar de uma família nobre. O Marquês e a Marquesa de Vibraye são os atuais proprietários do chateau e sua família ocupa uma ala separada – e fechada à visitação – do pavilhão central da propriedade. Até poucos anos atrás, no entanto, os cômodos que hoje estão abertos à visitação eram ocupados pela família.

Devo admitir que depois de passar por Chambord e Chenonceau, logo que chegamos ao Chateau de Cheverny houve um certo desapontamento. O castelo é sim muito bonito, mas não impressiona tanto quanto os outros dois. No entanto, logo que adentramos seu interior fomos surpreendidos. O tour pelos aposentos é bastante interessante já que o mobiliário antigo é super bem conservado e todos os cômodos estão finamente decorados. A mescla entre o passado e elementos mais modernos também é algo incomum de se ver, tornando a visita um tanto curiosa. Os inúmeros porta retratos com imagens recentes da família expostos em alguns dos cômodos, bem como o vestido de noiva da Marquesa de Vibraye em exposição no Quarto Nupcial não nos deixam esquecer que aquele lugar não parou no tempo, é um ambiente vivo até hoje.

Chateau de Cheverny
O Grande Salão é lindamente decorado com uma harpa do século XVIII e mobílias recobertas com tapeçarias de Aubusson. – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Durante a visita você poderá conhecer a Sala de Jantar – com decoração riquíssima, e os apartamentos privados – nos quais estão incluídos, entre outros: um quarto de nascimentos – onde as mães tradicionalmente apresentavam seus filhos recém-nascidos -, um quarto de criança, o quarto nupcial e a sala de jantar da família.

Chateau de Cheverny
A Biblioteca do castelo também chama atenção com sua coleção de mais de 2000 obras literárias. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

O Quarto do Rei – cômodo tradicional em todos os castelos, o qual era reservado ao rei durante suas visitas e aos hóspedes ilustres -, a Sala de Armas e a Capela são outros destaques bem legais do tour. A Escadaria esculpida em pedra e ornamentada com chifres de cervos pré-históricos também não passa despercebida.

Chateau de Cheverny
A Sala das Armas mantém uma coleção de armas e armaduras, além de alguns baús de viagem do século XVII e uma tapeçaria de Gobelins magnífica datada do mesmo século. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

No exterior do Chateau de Cheverny você ainda pode visitar o enorme e belo parque que também compõe a propriedade e a Sala dos Troféus – espaço dedicado a exibição dos mais importantes troféus da equipe de caça de Cheverny. Por falar em caça, vale dizer que o Chateau Cheverny orgulhosamente organiza torneios dessa modalidade esportiva e que, por essa razão, mantém também um canil com uma centena de cães de caça. Quem é contra à prática da caça esportiva e à utilização dos cães para esse fim pode ficar incomodado com a questão, razão pela qual Cheverny pode ser encarado como um Chateau um tanto quanto polêmico.  Cabe dizer, no entanto, que não só de caça vive o castelo. Em suas dependências são organizados inúmeros eventos dos mais variados estilos, de desfiles de moda até apresentações musicais.

Chateau de Cheverny
O polêmico canil de Cheverny. Os cães ali são marcados com um V (do Marquês de Vibraye) do lado direito da barriga. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem
Chateau de Cheverny
A propriedade conta com um enorme espaço verde e seu parque é tido por muitos como seu principal destaque. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

 

O Chateau de Cheverny mantém também uma exposição permanente sobre o desenho Tintin – ou Marlinspike. Para quem não sabe, o castelo que aparece no desenho infantil foi criado a partir dos traços do castelo francês. Uma graça!

 

Chateau de Cheverny
O Castelo que inspirou Hergé – autor de Tintin -, tem detalhes delicados em sua fachada, além de 12 bustos romanos esculpidos em pedra. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

COMO IR?

Como já falei nos últimos posts sobre o Vale do Loire, optamos por contratar uma o tour fechado com a Paris City Vision, empresa com a qual sempre tivemos excelentes experiências. Teríamos apenas um dia livre em nossa programação em Paris e não estávamos de carro, então a comodidade de ter um ônibus que nos levaria à três castelos em um único dia foi um decisiva. Contratamos o serviço ainda no Brasil por cerca de US$300 (o casal), a antecedência é fundamental para quem viaja em alta temporada e quer garantir a vaga nas excursões com guia falando português, como a nossa.

Para reservar o seu passeio, em passeio, pelo Vale do Loire com a Paris City Vision, acesse: www.pariscityvision.com/pt/visita-castelos-loire

Se você viaja em baixa temporada e prefere decidir pelo passeio na hora, em Paris você vai encontrar inúmeras empresas especializadas em turismo que organizam diferentes tours pelo Vale do Loire.

Uma dica: se você tem tempo para gastar e segurança para dirigir por ali, vale a pena programar alguns dias e conhecer o Vale do Loire de um carro ou motorhome. Assim você consegue visitar um número maior de lugares, escolher os chateaux que mais lhe agradam e passar mais tempo em cada um deles. Na falta de tempo, um tour de um dia – como o que fizemos – é a pedida certa para quem quer ter um gostinho do que é o Vale do Loire.

Cheverny está localizado em Sologne, bem pertinho da cidade de Blois, e a cerca de 190km da capital francesa. Para quem vai de carro, saindo de Paris, a melhor opção é pegar a A10 em uma viagem com duração aproximada de 2 horas.

O estacionamento é gratuito.

Se você preferir, pode chegar até o local através da malha ferroviária super bem servida da França. Os trens saem da estação Paris Austerlitz e terminam a viagem na estação Blois-Chambord, de lá você precisará pegar um táxi para chegar até Cheverny. O valor da corrida é de 25 euros em média.

CLIMA E QUANDO IR

O Vale do Loire tem temperaturas um pouco mais elevadas do que as vistas em Paris, com médias que variam entre 20º graus no verão e 4º graus no inverno.

No verão, os dias são mais longos e é normal e que os castelos estejam abertos à visitação por mais horas. Vale lembrar, no entanto, que esta é a época em que a região mais recebe turistas em razão das férias e, por isso, os chateaux podem estar bastante cheios. No inverno os dias são mais curtos. Com o Sol se pondo mais cedo, as atrações tendem a fechar as portas mais cedo e dependendo de quantos castelos você pretende visitar em um mesmo dia, isso pode ser um problema. As baixas temperaturas também podem incomodar àqueles que não são fãs de frio.

Os meses de outono e primavera tem temperaturas mais amenas e garantem visitas mais tranquilas com um número menor de visitantes nos castelos. Esses meses costumam ser também os mais baratos para viajar, com passagens e hospedagem bem mais em conta. As paisagens avermelhadas do outuno e o colorido da primavera também são pontos fortes dessas épocas do ano.

CHATEAU DE CHEVERNY

Aberto de Segunda à Domingo, todos os dias do ano.

De 1 de Janeiro à 31 de Março – 10h às 17h

De 1 de Abril à 31 de Outubro – 9h15 às 18h30

De 29 de Novembro à 31 de Dezembro – 10h às 17h

Horários verificados com base na agenda de 2015.

 

 

Os ingressos tem preços que variam a depender da sua programação no Castelo. A visita à exposição do Tintin e o passeio de carros e barcos elétricos pelo parque aumentam o custo do ingresso.

Adultos pagam entre 10 e 20 euros.

Jovens de 7 a 25 anos pagam  entre 7 e 15 euros

Crianças de até 7 anos tem entrada grátis (exceto na exposição do Tintin e passeio de carros e barcos elétricos. Estes custam 3,50 para os pequeninos).

 

O estacionamento é gratuito.

 

Curtiu?

Aproveite e veja também os outros posts sobre o Vale do Loire e Paris:

Visitando o Chateau de Chenonceau – Vale do Loire

Visitando o Chateau de Chambord – Vale do Loire

Um tour pelo Vale do Loire

Roteiro a pé em Paris

O primeiro dia em Paris – Abril/2015

O segundo dia em Paris – Abril/2015

Hotel Central Saint Germain – Paris

 

ATUALIZAÇÃO: Agora você pode conferir um pouco mais sobre nossos dias em Paris e nossa visita aos castelos do Vale do Loire no vídeo aqui embaixo. Dê o play e assista à imagens exclusivas. Se gostar, inscreva-se em nosso canal no Youtube! Assim você fica por dentro – em primeira mão – do conteúdo multimídia do Imagina na Viagem.

 

 

 

 

Post Anterior

Imagina na Viagem no YouTube!

Próximo Post

Roteiro pelo Marais - Uma caminhada pelo charmoso bairro de Paris.

Comentários

Deixe registrado seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.