Fontana di Trevi reabre após 17 meses de reformas.

A fonte, um dos mais famosos monumentos italianos, passou por sua maior obra desde a inauguração, há mais de 250 anos.

Após um período de 17 meses em que esteve fechada para reformas, a Fontana di Trevi, um dos maiores e mais belos símbolos de Roma, na Itália, voltou a funcionar na tarde de ontem (03/11/15) para alegria dos turistas que visitam a capital italiana.

Durante os últimos meses, quem passou por ali teve que se contentar com uma vista parcial do monumento (sem água!) através de passarelas instaladas em meio à obra. Ao todo, o processo de restauração da Fontana di Trevi contou com uma equipe de 26 especialistas e teve valor aproximado de 2 milhões de Euros. E ontem, quem esteve presente pôde assegurar que cada centavo gasto foi bem empregado. A fonte está ainda mais linda, com seus contornos e detalhes acentuados pela nova – e belíssima – iluminação instalada.

Inaugurada em 1762, após 30 anos de construção, a Fontana di Trevi é a maior fonte barroca da Itália, com cerca de 26 metros de altura e 20 metros de comprimento. Foi encomendada pelo Papa Urbano VIII e, após inúmeros projetos abandonados, foi enfim concebida pelo arquiteto italiano Nicola Salvi. A reforma dos últimos meses é considerada a maior obra pela qual o monumento passou desde sua inauguração, há mais de 250 anos.

Dizem que quem visita a Fontana di Trevi e joga uma moedinha em suas águas, garante um retorno a Roma. Pois bem, se você nunca foi a Roma, vale separar a moedinha e começar a planejar… e se você já esteve por lá e não resistiu à tradição, pode começar a torcer para que a superstição esteja certa, pois é hora de voltar!

 

Post Anterior

Festival Gastronômico de Israel desembarca no Restaurante Tarsila, em São Paulo.

Próximo Post

O que fazer em Londres - City of Westminster