O que fazer em Londres – City of Westminster

Confira como foi o nosso primeiro dia completo na cidade de Londres!

Em Abril desse ano estivemos pela primeira vez na capital inglesa e a primeira pergunta que nos veio a cabeça quando começamos a planejar a viagem foi: o que fazer em Londres? Como de costume nossa ideia era, já no primeiro dia de viagem, fazer um city tour que pudesse nos dar uma ideia geral do que veríamos ao longo dos dias na cidade. Sempre gosto de fazer um city tour quando chego em um lugar desconhecido… Funciona muito bem como uma apresentação do local, e a partir daí fica mais fácil decidir o que ver e fazer nos dias subsequentes. Foi pesquisando sobre city tour em Londres que encontrei a Vânia Gay.

Vânia Gay – Uma guia brasileira em Londres.

Tour City Westminster
Um dos tantos bottons oficiais de guia da Vânia Gay. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Morando em Londres há mais de 20 anos, Vânia é guia profissional na cidade. Uma das poucas brasileiras a ter realizado cursos oficiais do turismo londrino, ela hoje é guia turístico certificada e associada da City of Westminster Guide Lectures Association, City of London Guide Lecturers Association e Institute of Tourist Guides. Vânia também está preparada para atender como guia na Somerset House e Catedral de St Paul, além de pertencer ao consórcio de guias Footprints of London. Ela também é membro fundador da London Historians e é Freeman of the City of London. Ufa… Um currículo e tanto, né?

 

 

Sua expertise no ramo, o diferencial de ter o português como língua nativa e os numerosos relatos positivos de seu trabalho que circulam pela internet não me deixaram dúvidas e, alguns meses antes da viagem, entrei em contato com ela para contratar seus serviços.

Para quem vai a Londres pela primeira vez, a Vânia sugere, geralmente, tours a pé pelas duas principais áreas da cidade – a City of London e a City of Westminster. Os tours podem ter duração de 4h ou 7h e, durante o percurso – que passa pelos principais pontos de interesse da cidade – a Vânia conta sobre a história de Londres, suas curiosidades, detalhes sobre a monarquia e dá dicas fundamentais para que a viagem seja mais funcional e proveitosa.

Optamos pela contratação de dois tours de 4h cada, sendo o primeiro deles pela City of Westminster na manhã do nosso segundo dia em Londres, e o segundo pela City of London na manhã do terceiro dia. Foi uma excelente pedida, já que ao final do tour ficávamos livres para rodar pela região e rever com mais calma os lugares que mais chamaram nossa atenção durante o percurso. A divisão também foi fundamental para o bem-estar dos pés e das pernas, já que as caminhadas costumam ser bem longas… Heheh!

Tour City Westminster
Atenta a todas as dicas e histórias! Rs… © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Assim sendo, conforme o combinado, em nosso primeira manhã em Londres a Vânia estava nos aguardando na recepção de nosso hotel. Caminhamos juntos até a estação de metrô e recebemos a primeira dica preciosa da nossa guia, a compra do Oyster Card – cartão recarregável que garante acesso aos transportes públicos da cidade (vou explicar mais sobre o Oyster em outro post!). Oyster comprado, embarcamos com destino a estação Embankment, onde começamos nosso tour.

QUER SABER MAIS SOBRE LONDRES? ASSISTA O VÍDEO DE NOSSA VIAGEM! E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE CLICANDO AQUI!

Um tour pela City of Westminster.

A City of Westminster, assim como a City of London, é um distrito da região administrativa de Londres. Com mais de 20km², a City of Westminster abriga regiões importantes da cidade como Hyde Park, Mayfair, St. James’s, Soho, Victoria, West End, etc. além de alguns dos principais pontos de interesse para os turistas.

Entre tudo o que você poderá ver por ali, destacam-se:

  • Abadia de Westminster
  • Big Ben
  • Palácio de Westminster
  • St James’s Park
  • Piccadilly Circus
  • Trafalgar Square
  • Palácio de Buckingham
  • London Eye

O tour é bastante completo e é perfeito para quem visita Londres pela primeira vez, já que em poucas horas é possível passar por grande parte dos pontos turísticos mais conhecidos da cidade. Mas, definitivamente, o que mais nos deixou satisfeitos foi a verdadeira aula que a Vânia nos deu enquanto, incansavelmente, percorria cada cantinho daquele lugar. A menos que você tenha lido pilhas e pilhas de livros sobre História inglesa, é impossível não se surpreender com as curiosidades e fatos narrados durante o percurso.

Ali, na City of Westminster, endereço da família real britânica, quando passamos pelo Palácio de Westminster e pelo Palácio de Buckingham o assunto principal gira mesmo em torno do governo monárquico, suas cerimônias e protocolos, de seu início aos dias atuais. E é bacana entender como funciona uma forma governista tão diferente da nossa através do ponto de vista de quem o vive diariamente.

Tour City Westminster
Um pedacinho do enorme Palácio de Westminster, e a grandiosa Victoria Tower – para mim, a mais bela entre as torres do complexo. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Passando pelo Palácio de Westminster, aprendemos, por exemplo, que o complexo abriga sessões das duas Câmaras do Parlamento Britânico, a House of Lords e a House of Commons. Na primeira, são nomeados membros da Igreja Anglicana e nobres indicados pela realeza, responsáveis por propor, revisar e criar emendas na legislação. A Câmara dos Comuns, por outro lado é formada a partir de votação e o líder do partido com maior representação na casa é eleito Primeiro Ministro.

É também no Palácio de Westminster – mais precisamente na Elizabeth Tower – que está localizado o mais famoso sino do mundo: Big Ben. Com 96 metros de altura, a Elizabeth Tower (até pouco tempo atrás também chamada de Clock Tower), encanta quem quer que passe aos seus pés. Seu relógio de quatro faces é o segundo maior do mundo e é difícil não ficar ansiosamente atento aos seus ponteiros enquanto se espera, de hora em hora, por novas badaladas de seu enorme sino.

Tour City Westminster
A riqueza da Elizabeth Tower, famosa por abrigar o sino símbolo de Londres: Big Ben. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Apesar de bela, a Elizabeth Tower – na minha opinião – não é capaz de superar sua vizinha menos conhecida e prestigiada – Victoria Tower. Maravilhosa e imponente, a Victoria Tower é ainda maior do que a Elizabeth Tower, e é utilizada para armazenamento dos arquivos do parlamentos. Incrível imaginar que pergaminhos de séculos passados estão cuidadosamente guardados ali.

Tour City Westminster
Na entrada da Abadia de Westminster é impossível não relembrar as imagens do casamento real! © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Ali bem pertinho está também a Abadia de Westminster – ou Westminster Abbey. Recentemente, a igreja foi foco de milhões de olhares curiosos, quando serviu de palco para a cerimônia de casamento do Principe William e da Duquesa de Cambridge, Catherine Middleton. Mas sua importância histórica não é de agora, já que ali é onde, tradicionalmente, os monarcas britânicos são coroados. O local também abriga o túmulo de alguns reis e rainhas do Reino Unido, além de personalidades importantes para a história como Isaac Newton e Charles Darwin.

Dali, seguimos para o St James’s Park, onde está localizado o Palácio de Buckingham, residência oficial da Rainha Elizabeth II, e onde acontece a badalada Troca de Guarda. Para ser bem sincera, a cerimônia da troca da guarda nunca fez muito a nossa cabeça e realmente não fazia parte dos nossos planos iniciais. Como teríamos pouco tempo ao lado da Vânia preferimos usá-lo explorando outros pontos importantes e históricos da cidade em vez de passar mais de uma hora espremidos em uma grade esperando os guardas reais. Por sorte, quando chegamos a cerimônia estava no fim e ainda conseguimos pegar um trechinho – já com bem menos movimento que o habitual – para fazer algumas fotos e, é claro, ouvir um pouco sobre suas curiosidades.

Tour City Westminster
O Palácio de Buckingham. É em frente a residência oficial da Rainha Elizabeth que acontece a popular Troca da Guarda. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem
Tour City Westminster
Ainda conseguimos pegar o finalzinho do desfile. Naquele momento, os arredores já estavam mais vazios e foi possível fazer algumas fotos dos guardas reais. © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

ATENÇÃO: Se você não quer sair de Londres sem assistir a Troca de Guarda, recomendo que acesse o site abaixo e verifique o calendário atualizado para saber quando haverá a cerimônia durante sua estadia na cidade.

www.householddivision.org.uk/changing-the-guard-calendar

Ao final da parada e de todas as explicações, caminhamos através do St. James’s Park em direção à Trafalgar Square. O parque é lindo e super agradável… vale – em meio a programação corrida – dedicar alguns minutos ao local. Arborizado, bucólico, com um grande lago repleto de patinhos e panoramas diferentes do que você verá no resto da cidade. Eu adorei!

Tour City Westminster
A London Eye vista por um ângulo diferente, de dentro do St James’s Park. Uma delícia de lugar! © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem
Tour City Westminster
Diz se isso tem cara de Londres… O St James’s Park é assim, verde, tranquilo, bucólico. No centro de uma das capitais mais agitadas do mundo! Como não gastar alguns minutos admirando sua beleza? © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

A última parada do tour foi a Trafalgar Square, praça super conhecida e movimentada de Londres, onde está localizada a National Gallery. Tradicionalmente, é na Trafalgar Square que acontecem os principais eventos comemorativos da cidade, bem como manifestações políticas e sociais. Por ser um local muito movimentado e com grande circulação de pessoas, é recomendado permanecer atento por ali e não dar bobeira com seus pertences.

Nos despedimos de nossa guia – já ansiosos pelo passeio do dia seguinte – e, famintos, fomos procurar um lugar legal por ali para almoçar. A escolha foi o restaurante Garfunkel’s – na St. Martin’s Ln a poucos metros da National Gallery. A rede, que conta com mais de 10 restaurantes na cidade, oferece comida boa a preço honesto. Os pratos principais custam em torno de 8 libras, e o buffet de saladas sai por 2 libras. Uma opção rápida, gostosa e relativamente barata para quem não tem tempo a perder e nem rios de dinheiro para gastar na capital britânica.

Depois do almoço, já com o final da tarde se aproximando, era hora de começar a voltar para o hotel. Como havíamos começado o dia no metrô, resolvemos variar e fazer o caminho de ônibus. Quem é que consegue ir a Londres e resistir aos famosos ônibus vermelhos de dois andares? Usamos – mais uma vez – nosso Oyster Card e algum tempo depois estávamos de volta a Baker Street, nosso endereço londrino.

Com as pernas cansadas da caminhada e já sabendo o que nos esperava no dia seguinte – quando faríamos outro tour, agora pela City of London – resolvemos que o mais prudente era dar uma folga ao corpo e relaxar em nosso quarto. Nosso próximo dia em Londres nos reservava ainda mais histórias, belezas e experiências que nem mesmo o mais fiel dos relatos seria capaz de traduzir. Mas eu prometo tentar no próximo post…

 

Quer saber mais sobre nossa passagem por Londres? Leia outros posts sobre essa viagem:

Londres – Chegando na terra da Rainha.

Mala extraviada! E agora?

O que fazer em Londres – City of London

Para reservar seus hotéis em Londres, utilize a caixa de pesquisa abaixo! O Booking é um site super confiável através do qual sempre reservamos nossos hotéis. Fazendo sua reserva por intermédio do Imagina na Viagem o blog recebe uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso!

 

Booking.com

Post anterior

Fontana di Trevi reabre após 17 meses de reformas.

Próximo Post

Vem aí mais um #CataratasDay

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *