Um ano na Provence

Um Ano na Provence é uma literatura obrigatória para quem, por algum momento, já pensou em deixar tudo para trás e viver em um outro país.

Em 1975, Peter Mayle e sua esposa decidiram abandonar o frio da cosmopolita Londres, para enfim realizar o sonho de passar o resto de seus dias curtindo as ensolaradas paisagens da Provence, região localizada no interior da França, entre a capital Paris e a Cote d’Azur.

Um ano na Provence - Peter Mayle / Editora Sextante
Um ano na Provence – Peter Mayle / Editora Sextante

O livro traz uma narrativa leve e bem-humorado do primeiro ano após a mudança do casal. Nela, o autor destaca, entre outras coisas, aspectos do clima da região e da cultura dos camponeses franceses, sempre fazendo um paralelo com a realidade inglesa a qual estava acostumado.

A diferença entre Um Ano na Provence e um simples guia de viagem é que, ao longo do livro de Mayle, nos sentimos como se estivéssemos descobrindo, junto ao autor, a realidade daquela nova vida. Sofremos o vento mistral, que por alguns dias durante o inverno é capaz de transformar a Provence, nos irritamos com a burocracia sem fim tão comum na região, e parecemos sentir o gosto das maravilhosas e fartas ofertas gastronômicas, entre as quais estão o vinho, o azeite e a trufa.

São 250 páginas cheias de “causos” engraçados, personagens divertidos, descrições detalhadas, além de dicas que valem tanto para os que pretendem visitar os povoados da Provence um dia, como para aqueles que nutrem a vontade de realizar uma mudança de país.

O livro foi vencedor do prêmio Melhor Livro de Viagem do British Book Awards, além de já ter sido traduzido para 38 idiomas e chegar a marca de 5 milhões de cópias vendidas ao redor do mundo. No Brasil ele é distribuído pela editora Sextante e pode ser encontrado nas principais livrarias, inclusive pela internet.

Crédito - Andreas Karelias
© Andreas Karelias / Dollar Photo Club

“Enquanto comíamos, minha mulher e eu recordávamos outros dias de ano-novo, em sua maioria passados na Inglaterra, debaixo de um manto impenetrável de nuvens. Era difícil associar ao dia 1º de janeiro o sol e o céu de um azul intenso; mas, como todos não paravam de nos dizer, isso era perfeitamente normal. Afinal de contas, estávamos na Provence.” – Peter Mayle

Post anterior

Central Saint Germain - Paris

Próximo Post

Viajando sozinha? Conheça o Woman Trip!

1 comentário

  1. 29 de março de 2016 at 21:41 — Responder

    Esse livro é uma delícia mesmo!!
    Estou preparando minha viagem pela região e lendo o livro ao mesmo tempo. Recomendo! x)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *