Sofitel Legend The Grand – Um 5 estrelas dos sonhos em Amsterdam!

Escrever sobre o Sofitel Legend The Grand Amsterdam é, certamente, um dos maiores desafios que já encarei ao longo desses anos de Imagina na Viagem. E é provável que você entenda a minha preocupação, afinal de contas, aposto que é capaz de se colocar em meu lugar. Vamos fazer um teste? De certo, você já viveu boas experiências… já passou por algo que te deixou sem palavras, que te fez precisar controlar aquela vontade frenética de dar pulinhos em público, algo que deixou marcas em você e que te faz sorrir como um bobo só de lembrar. Pois bem, escolha uma destas memórias especiais. Recorde-a com gosto. Tente lembrar das cores e cheiros, de como era o clima, do que você ouvia, de cada uma das sensações que experimentou. Agora, em um pedacinho de papel, descreva esta experiência. Escreveu? Agora vem a parte difícil… retire todos os superlativos, reduza os adjetivos pela metade, risque do seu texto palavras como: incrível, sensacional, extraordinário, espetacular, maravilhoso e qualquer outra que soe “exagerada”. Pois é assim, objetivo, prático e sem firulas que “dizem por aí”, um bom texto deve ser… Meu grande desafio é exatamente este. Conseguir traduzir, em palavras comedidas aquela que foi uma das experiências mais excepcionais que já vivi em viagens.

Mas quer saber? Que se lixem os teóricos e críticos literários. Ter passado alguns dias debruçada sobre um dos mais antigos canais de Amsterdam, no exato edifício onde a Rainha dos Países Baixos escolheu casar-se, me permite a licença poética. E, antes de continuar a leitura, prepara-se… vem chuva de incrível, magnifico, maravilhoso, espetacular e extraordinários por aqui! E tenho dito.

 

 

O SOFITEL LEGEND THE GRAND AMSTERDAM

Um hotel 5 estrelas – com serviço que vai além da classificação -, no coração de Amsterdam, de frente para o mais antigo canal da cidade e a pouquíssimos passos de todo o seu agito. O The Grand é, definitivamente, o mais completo hotel que já visitei. E, ainda que possa parecer piegas, nenhum título faria mais jus ao The Grand do que este que escolhi: um hotel dos sonhos. Se você ainda não está convencido disso, eu te garanto que mudará de ideia até o final desta resenha.

Eu diria que a experiência começa na chegada, logo ao avistar a fachada emblemática do edifício histórico e se dar conta da localização privilegiada do endereço. Mas é mentira. A verdade é que a experiência The Grand começa bem antes disso, imediatamente após a reserva. É já nesta hora que os butlers (mordomos) do The Grand entram em ação e começam a cuidar, com afinco, para que a mágica aconteça. Um formulário superdetalhado busca descobrir seus gostos, expectativas e necessidades… qual o jornal você prefere ler pela manhã? Quantos travesseiros prefere em sua cama? Gostaria de um carro à sua espera no aeroporto? De um passeio de carruagem na tarde de sua chegada? Uma gama variada de opções para entretê-lo, mimá-lo e fazer da sua estada por ali altamente personalizada e nada menos que perfeita.

Chegando ao Sofitel Legend The Grand Amsterdam, o check-in é rápido. Mas não haveria problema se não o fosse… seu luxuoso lobby é espaçoso, agradável e repleto de cantinhos onde qualquer espera se torna um prazer – principalmente na companhia de um delicioso welcome drink.

A atmosfera sofisticada é quase palpável, talvez devido ao estilo de design francês imposto ali ou simplesmente pela carga histórica que aquelas paredes abrigam. Ao longo de muitos séculos, o The Grand foi convento, Princehof (uma espécie de hotel para os hóspedes mais especiais das autoridades locais), Câmara Municipal e até mesmo Prefeitura de Amsterdam. Por ali, passaram alguns dos nomes mais importantes da história europeia, incluindo a Rainha Beatrix dos Países Baixos, que escolheu uma câmara do edifício para seu casamento real, em meados da década de 60.

Logo após o check-in, os hóspedes são apresentados ao seu butler – ele será o responsável por administrar sua estada, buscando atender a toda e qualquer necessidade que você tenha e fazendo a ponte entre o hóspede e os serviços oferecidos pelo hotel, bem como a vasta oferta de atrativos da cidade. E que grande surpresa tivemos ao descobrir que o nosso butler, Carlos, era tão tupiniquim quanto nós. Se tudo já parecia maravilhoso, ficou ainda melhor com um sorriso bem brasileiro no rosto e um sotaque conhecido na ponta da língua.

Foi através do Carlos que descobrimos boa parte dos encantos do hotel. Da biblioteca Or, com design inspirado em típicos elementos holandeses e repleta de títulos sobre arte e arquitetura, ao Bridges – o badalado restaurante, premiado com estrela Michelan e queridinho entre os locais – sem esquecer do SoSPA, um espaço de 350 metros² dedicados exclusivamente ao bem-estar. Piscina aquecida, sauna, hidromassagem, banho turco, academia e uma enorme variedade de tratamentos estéticos estão disponíveis para quem deseja momentos de relaxamento dentre uma agenda turística agitada.

Um típico “café marrom” – o Flying Dutch -, um Cigar Lounge com vasta oferta de charutos premium e um bistrô com ares franceses – o Le Petit Bistrô também fazem parte da encorpada infraestrutura do hotel.

Me arrisco a dizer que a ideia ali é fazer com que todo hóspede tenha qualquer desejo atendido de imediato. E aquilo que talvez não possa ser atendido dentro do hotel, que seja atendido fora dele, mas através de seus serviços… para isso, o Sofitel Legend The Grand Amsterdam oferece uma frota de limusines, carruagem, bicicletas e, valendo-se do privilégio de estar de frente para um canal, um lindo barco, tudo isso à disposição de quem decide se hospedar por ali.

Com tantos atributos, não é surpreende que o The Grand seja repetidamente premiado pelas mais diversas publicações e em inúmeras categorias. Algumas vezes escolhido como o melhor hotel da Holanda, ele faz parte do Hall of Fame do TripAdvisor e já foi ganhador, por mais de uma vez, do Traveler’s Choice promovido pelo mesmo site.

Há, de certo, algumas dezenas de detalhes especiais sobre o Sofitel Legend The Grand Amsterdam que não estão presentes neste texto. A verdade é que a experiência The Grand me pareceu ser única e absolutamente individual. De modo que, se você escolher o The Grand como sua morada em Amsterdam, poderá vivenciar prazeres diferentes dos meus… O que posso afirmar, com o coração cheio de certeza, é que seja a sua experiência The Grand qual for, ao menos uma semelhança ela terá com a minha: será inesquecível.

 

SOFITEL LEGEND E ACCOR HOTELS

A Sofitel Legend é a marca premier do portfólio da Accor Hotels, definida como “uma coleção de hotéis e palácios de herança majestosa encontrados em cidades icônicas mundo afora. Todos os hotéis da coleção são pontos de referência histórica e apresentam trajetórias encantadoras, algumas que remontam a séculos atrás”.

Atualmente, existem apenas 5 hotéis que levam a marca Sofitel Legend em todo o mundo, sendo o The Grand o único representante em solo europeu.

Já a Accor Hotels, é responsável pela administração de mais de 20 marcas, 4.200 hotéis e tem presença em 95 países ao redor do mundo. Com sede na França, estima-se que, atualmente, um novo hotel do grupo abra a cada 2 dias.

 

 

LOCALIZAÇÃO

O Sofitel Legend The Grand Amsterdam está localizado no Centro de Amsterdam, em meio ao anel de canais, próximo a maior parte das atrações turísticas da cidade.

Sua rua é extensa e repleta de contrastes… se durante a manhã o sossego paira por ali e os barcos passando pelo canal ganham o foco, durante a noite o cenário muda. Jovens tomam os bares e coffeeshops e a vida noturna é ativa. Logo ali do lado, o Red Light District ferve e, da janela dos quartos, embora nada se ouça, é possível ver uma ou outra luz vermelha no horizonte. Ficar naquele ponto de Amsterdam foi uma novidade para mim. E uma excelente surpresa, diga-se de passagem.


Que tal economizar nos ingressos das atrações e, de quebra, circular ilimitada e gratuitamente no transporte público da cidade? Saiba mais sobre o I Amsterdam City Card e todos os seus benefícios em: I Amsterdam City Card – O que é e por que você deveria comprar?


Depois de algumas experiências distintas de hospedagem em Amsterdam, posso dizer que quebrei paradigmas desta vez. Ficar tão próxima ao Red Light era uma preocupação, imaginava barulho, zoeira, desordem… e quebrei a cara em mil pedacinhos. Definitivamente, não foi nada disso o que vi por ali. É bem verdade que os metros que separam o hotel do verdadeiro burburinho podem ter ajudado nesta impressão, mas mesmo quando saíamos à noite pelos arredores, as impressões foram ótimas e a sensação de segurança frequente.

No mais, vale destacar a praticidade da localização. No mapa abaixo, você conseguirá perceber como o hotel está situado centralmente e a uma curta distância de inúmeros restaurantes, lojas, pontos turísticos…

 

POR PERTO

Pontos Turísticos:
1. Dam Square
2. Palácio Real de Amsterdam
3. Oude Kerk
4. Nieuwe Kerk
5. Casa de Rembrandt
6. Casa de Anne Frank
7. Houseboat Museum
8. Het Grachtenhuis
9. Tulip Museum
10. Floating Flower Market
11. Madame Tussauds
12. Amsterdam Dungeon
13. Ripley’s Believe It or Not
14. Hash Marihuana & Hemp Museum
15. Museu da Prostituição – Red Light Secrets

Restaurantes:
1. Bridges
2. Senses
3. Brasserie Ambassade
4. Vinkeles
5. Lombardo’s
6. Harmsen
7. Eatmosfera
8. Seasons
9. Greenwoods Keizersgracht
10. Rancho
11. Wok to Go
12. Pasta Factory
13. Starbucks
14. KFC
15. McDonald’s

Comércio em geral:

1. Tours & Tickets – ideal para quem quer fazer passeios pela região e não comprou antecipadamente.
2. Condomerie – talvez a loja mais famosa e peculiar de Amsterdam. Especializada em camisinhas (dos mais diversos tipos), é quase um ponto turístico.
3. The Old Man Knives and Tools – uma loja gracinha que encontramos em nossas andanças, repleta de souvenires engraçadinhos e presentes lindos!
4. Albert Heijn Damrak – uma das maiores redes de supermercado da cidade.
5. Louis Vuitton
6. Burberry
7. Tommy Hilfiger
8. MAC Cosmetics
9. Rituals
10. H&M
11. Zara
12. Levi’s
13. Nike

 

 

OS QUARTOS

O Sofitel Legend The Grand Amsterdam possui 177 acomodações, dentre os quais estão 57 suítes. Os quartos têm tamanho aproximado entre 25m² e 35m². Já as suítes são mais amplas e variam de 45m² a 100m². Todas as acomodações contam, dentre outras comodidades, com controle de temperatura (ar condicionado e aquecedor), wi-fi gratuito, TV HD, frigobar, cofre, roupão e pantufas, máquina Nespresso, amenities Hermès e secador de cabelos.

Ficamos hospedados em uma Junior Suíte, com 45m², cama Sofitel MyBed king size, serviço de butler e vista para o canal. E foi impossível segurar o sorriso quando adentramos nosso quarto pela primeira vez (e segunda, e terceira, e quarta…). A suíte é ampla e finamente decorada numa mistura exata do clássico e o moderno. Suas cores sóbrias e o mogno são contrapostos pela escolha de mobílias que garantem a amplitude do espaço, pelo mármore e aço no banheiro e a luminosidade natural que invade toda a acomodação através de enormes janelas. Uma grande televisão HD, sistema de som BOSE e banheira com TV dão o tom tecnológico. Foram cerca de 30 minutos até que Carlos, nosso butler, pudesse nos explicar todas as “funcionalidades” do quarto.

 

É difícil dizer o que mais gostamos por ali, quando todo e cada detalhe parece ser parte de um espetáculo minuciosamente planejado para ser perfeito. Do controle remoto da TV – personalizado e lindo como nunca havia visto igual! –, à roupa de cama – que parecia nunca ter sido usada -, passando pela escolha das maravilhosas amenities Hermès, não havia sequer uma vírgula fora do lugar.

Sofitel Legend The Grand Amsterdam © Imagina na ViagemA TV na banheira foi uma felicidade à parte e os canais de clipe me faziam sair do banho todos os dias com as pontas dos dedos enrugadas. A cama – a exclusiva Sofitel MyBed – foi, de longe, a melhor em que já dormi… tanto que, ao voltarmos pra casa, não tardamos a comprar um pillow top exatamente igual aos das camas do The Grand. E, desde então, todas as noites de sono por aqui têm sido uma delícia e também uma saudade.

Por fim, mas não menos importante, é preciso destacar a eficiência do serviço de quarto e butler service. Com funcionários sempre atentos às nossas necessidades e dedicados a fazer de nossa estada excepcional, tivemos vários carinhos ao longo de nossos dias por lá… dentre os mimos, o destaque vai para os chocolates e doces finos que sempre estavam em nosso quarto quando voltávamos da rua. Verdadeiras obras de arte, eles traziam referências à história da cidade e do hotel e vinham acompanhados de um pequeno textinho informativo e cheio de poesia. Um dia, trufas em formato de pérolas faziam analogia ao famoso quadro Moça com Brinco de Pérola, do pintor holandês Johannes Vermeer, no outro, moedas de chocolate traziam esculpido o rosto da Rainha Beatrix – cujo casamento foi realizado naquele mesmo edifício. Mimos delicados que deram mais cor e valor à nossa passagem por ali.

 

CAFÉ DA MANHÃ E GASTRONOMIA

O café da manhã do Sofitel Legend The Grand Amsterdam não foge à excelência vista no resto do hotel. Servido no Bridges, restaurante estrelado pelo Guia Michelin, a variedade e qualidade impressionam. Dentre as opções estão frutas diversas, alguns tipos diferentes de pães, queijos e frios de primeira linha, uma diversidade de grãos, cereais e sementes, bebidas quentes e frias e – o que mais me chamou atenção: uma estação inteiramente dedicada às preparações típicas holandesas. Eu, que adoro experimentar novas gastronomias, fiquei realmente encantada com a possibilidade de provar alguns dos quitutes tradicionais da Holanda já no café da manhã. E, com o passar do dia, a gastronomia do The Grand vai ainda muito além…

 

BRIDGES

No Bridges, o café da manhã logo dá lugar a uma cozinha fina e criativa onde os frutos do mar são o carro-chefe. Uma coleção com cerca de 250 tipos de vinhos de diferentes lugares do mundo está disponível em sua vinoteca e permite a harmonização perfeita com o menu elaborado pelo chef Andrès Delpeut. Fechando a trinca de boa comida, boa bebida e bom ambiente, o salão é espaçoso, climatizado e conta com uma belíssima vista para o canal.

Ao final do jantar ou almoço, os entusiastas de charutos podem ainda aproveitar o Cigar Lounge e sua extensa coleção de tabacos, espaço nascido de uma parceria entre o Bridges e a PGC Hajenius – famosa loja de charutos de Amsterdam.

O Bridges é muito procurado e um dos favoritos entre os moradores de Amsterdam, por isso, se deseja desfrutar de sua alta gastronomia, convém fazer reserva. Para tal, acesse o site: www.bridgesrestaurant.nl

 

LE PETIT BISTRO

Com uma pegada bastante intimista, o Le Petit Bistro encontra-se localizado em meio ao agradabilíssimo e arborizado pátio interno do The Grand – conhecido também como Garden Terrace – e tem claras influências da gastronomia francesa (um steak tartar seguido de um crème brûlée é uma boa pedida por ali). O Le Petit Bistro funciona diariamente – durante 7 dias por semana – para almoço e jantar.

 

THE GRAND AFTERNOON TEA

Uma das grandes tradições do hotel, o The Grand Afternoon Tea é quase uma cerimônia. Servido na Biblioteca Or ou no Garden errace (quando o tempo permite), o chá da tarde é elaborado com produtos produzidos localmente como pães, bolos e sanduíches, acompanhados de uma taça de champanhe ou de uma variedade incrível de chás Newby Teas.

 

FLYING DUTCHMAN

Sofitel Legend The Grand Amsterdam © Imagina na Viagem

Se você já leu minimamente sobre a cultura e tradições de Amsterdam, com certeza já ouviu falar nos tais “cafés marrons” – também conhecidos como Brown Cafés ou Bruine Cafés. Parte da história de Amsterdam, o café marrom é como um primo holandês do pub irlandês. Decoração em madeira, música baixa (quase sempre blues ou rock), banquetas no balcão, cervejas e whiskies são comuns a quase todos eles. Ficou curioso para conhecer um tradicional café marrom? A boa notícia é que o The Grand tem o seu próprio, dentro das dependências do hotel. O Flying Dutchman é o lugar ideal para beber uma cerveja gelada no final do dia enquanto assiste a boas partidas de esportes na tv.

 

 

NOSSO TOP 5 NO HOTEL THE GRAND AMSTERDAM

1. JUNIOR SUITE

Depois de me ver falando sobre nossa suíte, acho bastante improvável que alguém tenha imaginado que ela não fizesse parte desta lista. Ficamos verdadeiramente encantados com tudo ali… desde a decoração como um todo à cada um de seus detalhes vistos individualmente. Espaçosa, confortável, aconchegante, cheia de luz natural e com uma vista indescritível.

2. VISTA PARA O CANAL

Ter um canal de Amsterdam bem abaixo da sua janela é um privilégio daqueles que mal dá pra acreditar… lembro que quando visitei a cidade pela primeira vez, passeando de barco, olhava admirada para cada uma daquelas casinhas e via os olhos brilhantes e o pensamento solto dos sortudos naquelas janelas. Mal sabia eu que, poucos anos mais tarde, a cena se repetiria… só que agora, os olhos brilhantes e pensamentos soltos eram os meus! Esta é, sem dúvidas, a melhor memória que guardei do The Grand.

3. LOCALIZAÇÃO SUUUUUPER CENTRAL

Quer saber quão central o The Grand é? Basta eu te dizer que, se você acessar o Google Maps, procurar por Amsterdam e for dando zoom sobre o nome da cidade, acabará encontrando o The Grand bem embaixo dele! Rs…

Não é exagero dizer que o The Grand tem uma das melhores localizações da cidade. Em 5 minutos de caminhada você está na Praça Dam. Em 10, você chega a Central Station. Um pouquinho mais do que isso e você está do outro lado da cidade, no Rijksmuseum. Não há atração longe dali, não há conveniência que não esteja a poucos passos da recepção.

Do ladinho do Red Light, mas protegido do agito por alguns metros de distância, o The Grand consegue ser, ao mesmo tempo, perfeito tanto para quem quer se entregar à vida noturna de Amsterdam quanto para quem prefere uma cama quentinha, confortável e silenciosa durante à noite.

Melhor, impossível.

4. BANHEIRA COM TV

Durante muitos anos eu quis ter uma piscina em casa. Já quis também uma cozinha com “design aberto”, uma parede com revestimento 3D, uma cama extra king size, um closet gigante e uma horta orgânica no quintal. Hoje em dia, acho que troco tudo isso por uma modesta banheira com televisão. Mas tem que ter canal de clipes… e tem que ter uma coletânea de clipes das maiores girl bands dos anos 90. Bem do jeitinho que foi no The Grand. Rs!

5. ATENDIMENTO / SERVIÇO DE MORDOMIA

Quem já acompanha o Imagina na Viagem sabe e eu não me canso de repetir: um bom atendimento é, na minha opinião, a pedra fundamental de qualquer hotel. Não adianta ser lindo, luxuoso, confortável e ter uma estrutura robusta se o atendimento não é legal. Afinal de contas, é o fator humano que dá vida e traz personalidade a tudo isso.

No The Grand ficamos absolutamente satisfeitos com o que encontramos. Atenção, carinho, educação e cuidado foram apenas algumas das muitas qualidades que pudemos observar naquela equipe – principalmente no Carlos, nosso butler que adoramos conhecer, na equipe de marketing do hotel – que desde sempre nos tratou com muita simpatia e cordialidade – e na direção geral do hotel, que nos recebeu com palavras lindas e de braços abertos. À todos vocês, nosso agradecimento pelos dias inesquecíveis e cumprimentos pelo excelente trabalho realizado!

 

 

SERVIÇO

Sofitel Legend The Grand Amsterdam
Oudezijds Voorburgwal 197
1012 Amsterdam
Tel: +31 20 55 53 111

Email: H2783@sofitel.com

www.sofitel-legend-thegrand.com

* O Imagina na Viagem esteve no Sofitel Legend The Grand Amsterdam em sistema de parceria a fim de conhecer os serviços do estabelecimento e retratá-los nesta resenha. Prezando a credibilidade, todas as resenhas do Imagina na Viagem descrevem com fidelidade as opiniões pessoais da editora e não são passíveis de qualquer acréscimo e/ou alteração de valor ou conteúdo por parte de terceiros.

 

 

Post anterior

I Amsterdam City Card: saiba o que é e por que vale a pena comprar.

Próximo Post

Flores Village: boa escolha em hospedagem no Porto.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *