Roteiro a pé em Paris

Como falamos no post que fizemos sobre o segundo dia de nossa viagem a Paris (você confere clicando aqui!), em Abril de 2015, embora tivéssemos outra programação para esse dia, foi necessário que alterássemos nossos planos devido a uma visita do chefe de estado da Tunísia ao presidente francês.
Uma série de ruas estava interditada, e por conta disso, acabamos nos vendo obrigados a refazer nossos planos. Sorte a nossa… Acabamos criando um roteiro a pé em Paris suuper completo e bem bacana.

Se você não tem preguiça de gastar a sola dos sapatos, esse roteiro a pé em Paris – com certeza – é uma excelente pedida. Conseguimos, em apenas um dia, visitar alguns dos principais pontos turísticos da cidade – como a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, o Trocadero, o Musée d ‘Orsay, e vimos tantos outros – entre eles o Louvre e o Museu dos Inválidos.

Quer saber exatamente como foi nossa caminhada? Confira abaixo nosso roteiro com fotos:

Estávamos hospedados no Central Saint Germain, nosso cantinho preferido em Paris (como já contei em um review que você pode acessar clicando aqui!), muito próximos à esquina da Boulevard Saint-Michel com a Boulevard Saint-Germain.

E dali começamos nosso trajeto.

Percorremos a Boulevard Saint-Germain – por 800m – até a Saint Germain des Prés, igreja mais antiga da cidade, datada do século VI.

Seguimos um pouco mais na Boulevard Saint-Germain e viramos à direita, em direção ao Rio Sena, na Rue des Saints-Pères.

Obs: Aqui sugiro que, em vez de seguir a Boulevard Saint-Germain e dobrar apenas na Rue des Saints-Pères, você entre logo na rua da Igreja mesmo. O nome da rua é Bonaparte e caminhando em direção ao Sena por ela, você poderá ver a Escola de Belas Artes de Paris.

Ao final da rua, já de frente para o Sena, dobramos à esquerda e seguimos margeando o rio. Uma dica? Saque a máquina fotográfica, pois o caminho é cheio de construções lindas! Obs2: Se você quiser ver a famosa Pont des Arts – santuário dos casais apaixonados -, pode fugir um pouquinho do roteiro e virar à direita. Mas lembre-se que os cadeados estão proibidos no local!).

Seguindo o roteiro original, logo de cara passamos por inúmeras galerias elegantíssimas de arte. Nesse ponto, também já é possível avistar o Louvre, localizado na margem oposta do rio. Vale uma foto com museu ao fundo!

Mais a frente, está localizado o Musée D’Orsay, e se o acervo existente no interior do edifício é magnífico, seu exterior também não deixa a desejar. A antiga estação ferroviária que hoje abriga o museu é belíssima e a cara de Paris.

Adiante descobrimos o Palais Bourbon, edifício que abriga atualmente a Assembléia Nacional francesa e, seguindo poucos metros a frente, a sede do Ministério das Relações Exteriores daquele país.

 

Assembleia Nacional Francesa
Assembléia Nacional – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

 

Ainda que você não curta política, garanto que os locais prenderão sua atenção pela beleza e arquitetura sofisticada.

Ainda nesse ponto, olhando para a margem oposta do rio Sena, é possível ver a Place de la Concorde e seu obelisco de Luxor.

 

Museu dos Inválidos - Paris
Dessa vez só conseguimos ver o Museu dos Inválidos de longe. Nessa foto é possível ver (no canto direito) a cavalaria já pronta para receber o chefe de estado da Tunísia.

 

Em nosso roteiro original, seguiríamos dali para o Museu dos Inválidos, no entanto, por conta da interdição das ruas, nos vimos obrigados a cruzar a ponte Alexandre III em direção a Rive Droite (margem direita do rio).

A Ponte Alexandre III é a primeira após a Assembléia Nacional, e é difícil não reconhecê-la. As grandes colunas, com estátuas revestidas de ouro impressionam e fazem com que esta seja – para muitos – a mais bela das pontes de Paris.

 

Ponte Alexandre III e Torre Eiffel
Detalhes da Ponte Alexandre III com a Torre Eiffel ao fundo – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

 

Cruzamos a ponte e seguimos reto pela Avenue Winston Churchill, onde estão localizados o Grand Palais e o Petit Palais.

 

Petit Palais - Paris
Detalhe da entrada do Petit Palais – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem
Ponte Alexandre III e Grand Palais
Vista da Ponte Alexandre III com o Grand Palais ao fundo. – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem
Champs Elysées
O Champs Elysées um tantinho diferente, mais ainda mais incrível. – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

A famosíssima Avenue des Champs-Élysées está logo a frente e foi nela que entramos em seguida. Ali, no comecinho da avenida, no Palais de L’Elysée, vive o presidente da França e por conta de toda a movimentação política que ocorria na cidade, esse pedaço da avenida também estava prestes e ser interditado. Por sorte, ainda conseguimos passar por ali e de quebra fizemos fotos super legais com a avenida mais badalada de Paris incrivelmente vazia!

Nossa direção era o Arco do Triunfo e, com muita força de vontade, depois de alguns bons minutos conseguimos chegar lá. A enorme variedade de lojas, farmácias e etc. exerce uma atração irresistível sob alguns turistas, e sair dali pode ser quase uma missão impossível. Rs. Vale lembrar, no entanto, que aquele é um dos pontos mais caros de toda a cidade, o que faz com que as compras ali passem longe da economia. Em alguns casos (como cosméticos vendidos em farmácia, por exemplo), é possível encontrar os mesmos produtos a preços muito mais em conta em outros pontos da cidade.

Arco do Triunfo - Paris
Como não suspirar pelo Arco do Triunfo? – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Chegando ao Arco do Triunfo, uma pausa para fotos do monumento que, de longe, é um dos mais bonitos na cidade. A riqueza de seus detalhes é de impressionar! E se você tem disposição para tal, vale subir seus muitos degraus e ter uma vista deslumbrante da cidade lá do alto.

Dali, entramos na Avenue Kléber e caminhamos por cerca de 15 minutos até chegarmos ao Mokus L’Écureuil, um restaurante super descolado que oferece pizzas muito gostosas no cardápio. Excelente pedida, já que naquela altura do passeio a fome era grande! Ponto super positivo também foi o atendimento, a simpatia dos garçons – que até arriscaram um pouco de português – deixou o almoço ainda mais agradável.

Post 2dia em Paris - 15Ao final do almoço, já estávamos praticamente ao lado do Trocadero e – claro! – paramos alguns minutos por ali para algumas (várias!) fotos. Como já falei uma vez nas redes sociais do Imagina (acesse nosso Facebook clicando aqui, e nosso Instagram clicando aqui!), o Trocadero é na minha opinião, o melhor lugar para fotos da Torre Eiffel. E, ainda nos períodos em que a cidade está mais cheia, você pode encontrar um espacinho entre os muitos turistas para uma foto com a Dama de Ferro ao fundo.

Cruzamos mais uma vez o rio Senna, para chegar enfim aos pés da Torre Eiffel. As filas estavam absurdamente gigantes, desanimando mesmo aqueles que nunca haviam estado ali. Se você vai a Paris e não quer perder a oportunidade de subir nos mirantes da Torre pode optar por comprar seus ingressos antecipadamente através do site do monumento e evitar boa parte das filas. Para quem não quer correr o risco de comprar com antecedência e dar de cara com um dia super feio na hora H, vale a velha dica: chegue cedo! Bem cedo.

 

Museu de Orsay
O Musée D’Orsay. Tão belo quanto as obras que guarda… – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Nossa próxima parada foi o Musée d’Orsay. Como já havíamos comprado o ingresso para o museu antecipadamente, não pegamos nenhuma fila. Sorte a nossa, pois com todas as alterações que precisamos fazer no roteiro, acabamos chegando ao museu super tarde, já bem pertinho do término de suas atividades. Como já havíamos estado por lá em outra viagem, foi o tempo certo para dar uma volta rápida por suas instalações e rever as obras que mais gostamos.

Jardin des Tuileries
Jardin des Tuileries e o Louvre ao fundo. – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem
Place de La Concorde - Paris
Saindo do jardim a caminho da Place de La Concorde e seu famoso obelisco egípcio. – © Marina Aurnheimer / Imagina na Viagem

Saindo do Orsay, atravessamos mais uma vez o rio e demos de cara com o Jardin des Tuileries por onde caminhamos em direção a Place de la Concorde a fim de pegar um ônibus que nos levasse de volta ao hotel. Por ali, você também pode aproveitar para conhecer a Madeleine, igreja lindíssima de arquitetura grega.

ATUALIZAÇÃO: como algumas pessoas ficaram com dúvidas sobre o ônibus que usamos para voltar ao hotel, aí vai a dica: sempre que vamos a Paris, gostamos de comprar passes do Hop-On Hop-Off, aqueles ônibus turísticos de dois andares, sabem? Eles funcionam com várias linhas circulares, têm paradas em diversos lugares da cidade e você pode subir e descer dos ônibus em qualquer uma delas, quantas vezes quiser. Nesse roteiro, especificamente, utilizamos o Hop-On Hop-Off da Paris City Vision, mais precisamente a linha verde. Pegamos o ônibus na parada 19 e, para chegar ao nosso hotel, descemos na parada 7. Para saber mais sobre o Hop-On Hop-Off e entender porque sempre escolhemos esse meio de transporte, dê uma olhada no artigo que fizemos a respeito: Hop-On Hop-Off em Paris

A jornada pode ser cansativa, mas certamente vale a pena se você tem pouco tempo na cidade-luz. Caminhar é uma forma deliciosa e barata de conhecer a cidade e esse roteiro, em especial, engloba grande parte dos principais pontos de interesse na cidade.

Confira outros posts sobre essa viagem:

O primeiro dia em Paris – Abril/2015

O segundo dia em Paris – Abril/2015

Hop-On Hop-Off em Paris

Hotel Central Saint Germain – Paris

Um tour pelo Vale do Loire

Visitando o Chateau de Chambord – Vale do Loire

Visitando o Chateau de Chenonceau – Vale do Loire

ATUALIZAÇÃO: O Imagina na Viagem agora tem um canal no Youtube! Confira as imagens de nossa viagem por Paris e nossa visita aos castelos do Vale do Loire dando play no vídeo abaixo. E se curtir, increva-se em nosso canal! Assim você fica tem acesso – em primeira mão – a todos os vídeos que lançaremos por lá.

Post anterior

O segundo dia em Paris - Abril/2015

Próximo Post

Como arrumar as malas no inverno?

1 comentários

  1. 25 de março de 2017 at 23:09 — Responder

    Olá Marina adorei o roteiro e vou também ficar no mesmo hotel!!!!

    Sabe o que sinto falta? Para mim, que vou sozinha a Paris e não conheço a cidade. Você diz, no final do tour, que pegou o ônibus. Pode dizer qual? O que ele diz no “letreiro” e onde pego?

    Tipo por exemplo, St Germain ou sei lá como anunciam o ônibus.

    Pode me ajudar? Fico sem saber como retornar para o hotel lendo todos os roteiros e procurando essa dica. Eu não quero pegar metro, porque sou super enrolada. Então, ônibus seria ideal;

    Aguardo seu retorno, por favor! Vou agora em Maio de 2017!

    Bj
    Beth

  2. Francisco Hammes
    23 de maio de 2017 at 14:42 — Responder

    Olá Marina, ótimo esse é o roteiro que eu procurava. Estarei em Paris de 14 a 16 de Junho de 2017 e faço o mesmo pedido da Beth.
    Qual ônibus que vc tomou para retornar para o Hotel?
    No aguardo
    Grato

    Francisco

  3. 23 de maio de 2017 at 16:44 — Responder

    Oi Francisco, tudo bem?
    Acabei conversando com a Beth por email e tirando as dúvidas dela por lá… por isso a informação acabou passando batida por aqui! 😛

    Então, eu utilizo sempre os ônibus Hop-On Hop-Off da Paris City Vision em Paris. São aqueles ônibus turísticos de dois andares, sabe? Eles tem linhas circulares e você pode subir e descer em qualquer um dos pontos, quantas vezes quiser.
    Nesse roteiro, especificamente, eu usei a linha verde. Peguei o ônibus na parada 19, e desci na parada 7, que era a mais próxima ao meu hotel.

    Se quiser saber mais sobre os ônibus, funcionamento, itinerários e tal eu recomendo que você leia esse post: http://imaginanaviagem.com/hop-on-hop-off-em-paris/.

    Espero ter ajudado e fico torcendo para que você faça uma boa viagem! 🙂

    Ah, e por coincidência, estamos embarcando para Paris hoje à noite, então se quiser nos acompanhar no Instagram e Facebook, não vão faltar dicas! Você nos encontra em:
    http://www.instagram.com/imaginanaviagem
    http://www.facebook.com/imaginanaviagem

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *