Paris Museum Pass – vale a pena mesmo?

Paris é, definitivamente, uma das cidades com o maior número de atrações que já visitei. São monumentos históricos, museus variados, igrejas a perder de vista… opções variadas e deliciosas que preencheriam facilmente meses de viagem. É por isso que costumo dizer que montar um roteiro para Paris é, antes de mais nada, abrir mão. É preciso ter a cuca fresca e definir prioridades, sabendo que é humanamente impossível visitar, conhecer, vivenciar todas as experiências da cidade em apenas alguns dias de férias. Nessa hora, o tempo é vilão e muitas vezes a grana (falta dela) também. A boa notícia é que, em nossa última passagem pela cidade, descobrimos que existe uma forma de otimizar sua estada em Paris para conhecer um número maior de atrações gastando menos tempo e dinheiro! Como? Com o Paris Museum Pass.

 

O QUE É O PARIS MUSEUM PASS?

Vamos lá… deixa eu te explicar o que é o tal do Paris Museum Pass. De forma bem direta e resumida, o Paris Museum Pass é um cartão – válido por 2, 4 ou 6 dias -, que lhe dá direito a visitar um grande número de atrações de Paris e região por um preço fixo. Ou seja, você paga uma vez pelo cartão e tendo ele em mãos pode visitar quantos museus quiser sem pagar nada a mais por isso e, detalhe: furando as filas!

Paris Museum Pass - Paris Museum Pass © Imagina na Viagem
Paris Museum Pass © Imagina na Viagem

Mas, é seguro? Bom… pra responder essa pergunta eu preciso te contar a história do Paris Museum Pass.
Começa assim: no final da década de 80, algumas dezenas de organizações culturais de Paris e região unem forças no objetivo de promover os monumentos nacionais da Ile-de-France. Essa associação teve por objetivo fomentar o turismo local, facilitando o acesso aos monumentos já “conhecidos” e popularizando aqueles que, embora incríveis, ainda não tinham caído nas graças dos visitantes.

A ideia foi simples e certeira: criar um cartão com valor fixo que permitisse entrada ilimitada a todos os museus/monumentos membros da associação. Lá se vão quase 30 anos de história e mais de 10 milhões de passes vendidos desde então. O que era, a princípio, uma busca pelo aumento da popularidade e frequência das atrações de Paris, tornou-se o melhor aliado dos turistas que desejam conhecer o máximo de atrações num curto período de tempo.

Atualmente, a associação conta com 31 membros, representando juntos mais de 70 locais. São eles: Musée de l’Air et de l’Espace, Cité de l’Architecture et du Patrimoine, Musée de l’Armée, Les Arts décoratifs, Musée des Arts et Métiers, Musée de l’Assistance publique (Hôpitaux de Paris), Musée du quai Branly, Centre des Monuments nationaux, Cité des Sciences et de l’Industrie, Abbaye royale de Chaalis, Domaine de Chantilly, Cinémathèque française, Musée des Égouts, Musée des Arts asiatiques (Guimet), 
Musée Gustave Moreau, Institut du monde arabe, Musée d’art et d’histoire du Judaïsme, Musée du Louvre, Musée de la Marine, Musée Maurice Denis, Musée de la Monnaie, Cité de la Musique, Musée d’Orsay, Centre Pompidou, Musée de la Poste, 
Réunion des Musées nationaux, Musée Rodin, Château de Versailles, Ville de Paris, Château de Fontainebleau e Cité de la Céramique (Sèvres).

O Paris Musem Pass ainda tem a chancela do Escritório de Turismo de Paris e pode ser adquirido, inclusive, nos centros de informações turísticas da cidade.
Acho que isso responde – com propriedade – quem tem dúvidas sobre a seriedade e segurança do serviço, né?

 

COMO FUNCIONA O PARIS MUSEUM PASS?

Não tem segredo!

Em primeiro lugar você precisa definir por quantos dias deseja usufruir do cartão. Em outras palavras, quantos dias do seu roteiro têm atrações compreendidas pelo Paris Museum Pass (a lista das atrações está logo abaixo!). Definido isso, você deverá escolher e comprar a opção que mais se adequa às suas necessidades. Atualmente, existem cartões de 2, 4 ou 6 dias consecutivos.

Comprado o cartão, é hora de começar a utiliza-lo. Para isso, você precisa preencher o cartão com seus dados (nome e sobrenome) e com a data de início da utilização. O que significa isso? Vamos lá: se você comprou um cartão válido para 2 dias e preencher na data de início “12 de Janeiro de 2018”, significa que você poderá utiliza-lo no dia 12 e no dia 13 de Janeiro. Ele automaticamente estará válido até o fim do dia 13 de Janeiro de 2018. Portanto, quando estiver com seu cartão em mãos, assegure-se de preencher a data de início apenas quando for, de fato, utiliza-lo pela primeira vez, ok?

Feito isso, basta ir até a entrada de qualquer um dos museus e atrações compreendidos pelo Paris Museum Pass e apresentar o seu cartão. Esteja atento: não é necessário passar na bilheteria e as atrações contam com entradas “especiais” para visitantes que possuem o Paris Museum Pass. Essa pra mim é a melhor parte! Algumas atrações de Paris são tão populares que acumulam longas filas ao longo de todo o dia… “furar” filas em Paris é uma excelente forma de economizar tempo e, consequentemente, otimizar o seu roteiro!

Guarde o seu cartão em segurança até o término de sua validade. Será necessário apresenta-lo sempre, na entrada de cada nova atração que você visite.

 

QUAIS ATRAÇÕES ESTÃO INCLUÍDAS NO PARIS MUSEUM PASS?

Em Paris:

  • Musée du Louvre
  • Musée d’Orsay
  • Cité des Sciences et de l’Industrie
  • Tours de Notre-Dame de Paris
  • Crypte archéologique du parvis Notre-Dame
  • Conciergerie
  • Sainte-Chapelle
  • Arc de Triomphe
  • Musée de l’Armée
  • Panthéon
  • Centre Pompidou – Musée National d’Art Moderne
  • Musée national des arts asiatiques – Guimet
  • Musée des Arts décoratifs
  • Musée des Arts et Métiers
  • Musée du quai Branly
  • Chapelle Expiatoire
  • La Cinémathèque française
  • Musée national Eugène Delacroix
  • Musée des Égouts de Paris
  • Institut du Monde Arabe
  • Musée d’art et d’histoire du Judaïsme
  • Musée national de l’Orangerie
  • Musée Rodin
  • Cité de l’Architecture et du Patrimoine
  • Musée de Cluny
  • Musée des plans-reliefs
  • Musée de la musique
  • Musée Nissim de Camondo
  • Les Arts décoratifs – Collection Mode et Textile
  • Les Arts décoratifs – Collection Publicité et Graphisme
  • Musée national Gustave Moreau
  • Palais de la découverte
  • Musée Picasso
  • Palais de la Porte Dorée – Musée national de l’histoire de l’Immigration
  • Musée de l’Ordre de la Libération
    Museu Rodin © Imagina na Viagem
    Museu Rodin © Imagina na Viagem

    Louvre © Imagina na Viagem
    Louvre © Imagina na Viagem

Nos arredores de Paris:

  • Château de Versailles et Trianon
  • Château de Vincennes
  • Musée d’Archéologie nationale et Domaine national de Saint-Germain-en-Laye
  • Abbaye royale de Chaalis
  • Musée de l’Air et de l’Espace
  • Musée Condé – Château de Chantilly
  • Château de Fontainebleau
  • Château de Maisons-Laffitte
  • Musée national de Port-Royal des Champs
  • Château de Rambouillet, Laiterie de la Reine et Chaumière aux Coquillages
  • Musée national de la Renaissance – Château d’Ecouen
  • Maison Rodin – Meudon
  • Basilique cathédrale de Saint-Denis
  • Villa Savoye
  • Sèvres, Cité de la céramique
  • Musée et domaine nationaux du Palais impérial de Compiègne
  • Musée départemental Maurice Denis
  • Château de Pierrefonds
  • Musée national du Château de Malmaison
  • Château de Champs-sur-Marne

E ESSE TAL DE PARIS MUSEUM PASS VALE A PENA MESMO?

Pra mim valeu, e muito! Principalmente pela praticidade de ter todos os ingressos em um único cartão e pelo tempo que pude poupar fugindo das filas. Mas se a sua preocupação é estritamente financeira, é verdade que tem quem torça no nariz e diga que, financeiramente falando, o Paris Museum Pass não é lá tão vantajoso assim. Nesse caso, a conclusão vai depender, basicamente, do seu roteiro.

O ideal é colocar na ponta do lápis… e a conta é simples. A primeira coisa que você precisa fazer é definir, ainda que por alto, o seu roteiro. Quais são as atrações que você gostaria de visitar em Paris? Agora dê uma olhada na lista acima e veja quais delas estão incluídas no Paris Museum Pass. Pesquise os valores dos ingressos de cada uma delas e descubra o quanto você gastaria caso comprasse os passes individualmente. Agora é só comparar com o valor do cartão.

Que tal uma simulação rápida? Digamos que, em um roteiro de 4 dias, você queira visitar:

1º Dia
Museu do Louvre – 17€
Arco do Triunfo – 12

2º Dia
Museu d’Orsay – 12€
Museu Rodin – 10€

3º Dia
Conciergerie + Sainte-Chapelle – 16€
Torres da Catedral de Notre-Dame – 10
Museu de Cluny – 8€
Panthéon – 9

4º dia
Castelo de Versailles – 20€

*valores cotados em Julho de 2017.

Nesse caso, o valor total dos ingressos individualmente seria de 114€, enquanto o Paris Museum Pass para os mesmos 4 dias (cobrindo todas as atrações acima) sai por 62€. Quase a metade do preço. Isso sem contar com a economia de tempo que se faz ao furar as filas que, na minha opinião, vale mais – bem mais – que essas dezenas de euros da conta!

 

COMO COMPRAR O PARIS MUSEUM PASS?

O Paris Museum Pass pode ser comprado online, ainda aqui do Brasil, através do site oficial do Escritório de Turismo de Paris, em: www.parisinfo.com.

Comprando online, você pode optar por três modalidades de entrega.
Na primeira delas, o seu Paris Museum Pass é entregue na sua casa, aqui no Brasil, em um prazo de 4 dias úteis. A entrega em domicílio no Brasil custa a partir de 14,50€.
Você também pode solicitar que o seu Paris Museum Pass seja entregue no seu hotel, em Paris. Nessa modalidade, com custo de 12€, o cartão é entregue na recepção do seu hotel um dia antes da sua chegada.
Uma terceira opção, essa gratuita, é buscar o seu cartão em um dos dois pontos de retirada existentes na cidade. O primeiro deles fica no Escritório Central do Turismo de Paris, bem pertinho do Louvre, no número 25 da rue des Pyramides, e o segundo fica no escritório do Turismo de Paris na Gare de l’Est.

Ainda, se preferir, você pode comprar o seu cartão pessoalmente em algum dos vááários pontos de venda espalhados pela cidade e arredores. Só no aeroporto Charles de Gaulle são 5 deles! Na cidade, além de poder comprar o Paris Museum Pass em quiosques, centros de informação ao visitante e lojas, você ainda pode encontra-lo nas bilheterias de alguns monumentos e museus… Para mais informações e endereços de todos os pontos de venda disponíveis, acesse o site oficial do Paris Museum Pass em: www.parismuseumpass.com

 

Mais dicas sobre Paris e região? Dê uma olhada em outros artigos que podem ser interessantes pra você:

 

 

* O Imagina na Viagem esteve em Paris com apoio do Escritório de Turismo Oficial de Paris e da Atout France – Agência Nacional de Desenvolvimento Turístico da França. Prezando a credibilidade deste veículo, todos os artigos publicados no Imagina na Viagem descrevem com fidelidade as opiniões pessoais da editora e não são passíveis de qualquer acréscimo e/ou alteração de valor ou conteúdo por parte de terceiros.

Post anterior

Uber em Paris – Vale a pena usar?

Próximo Post

Road Trip pela França - de Paris à Côte d'Azur

1 comentários

  1. Letícia
    12 de outubro de 2017 at 18:54 — Responder

    Marina, amei seu blog!
    Tudo muito bem explicado e os preços também são de grande valor para quem está planejando uma viagem.
    Obrigada por compartilhar conosco!

    • 13 de outubro de 2017 at 17:31 — Responder

      Oi Letícia, tudo bem?
      Eu que agradeço pelas palavras e pelo carinho.
      Fico muuuito feliz mesmo por ajudar! 🙂

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *