O que fazer em Londres? – City of London

O que esperar do centro financeiro de Londres? Descubra que não só de modernidade vive a City!

Se você planeja visitar o Reino Unido e está pesquisando sobre o que fazer em Londres, a City of London certamente estará nos seus planos, já que ali estão localizados alguns dos principais pontos turísticos da cidade. A City of London é um distrito da região administrativa de Londres e, junto com a City of Westminster, concentra a maioria absoluta de monumentos, museus e outros pontos de interesse comuns aos turistas. Conosco não foi diferente. Quer saber como foi nosso passeio e tudo o que vimos por lá? Confira!

 

city-of-london-o-que-fazer-em-londres-6

Um Walking Tour pela City of London

Como contei no último sobre Londres (Veja aqui: O que fazer em Londres – City of Westminster), decidimos ocupar nossos primeiros dias na cidade com dois walking tours super completinhos com a guia brasileira Vânia Gay. A Vânia vive em Londres há mais de 20 anos e foi a pessoa certa para nos apresentar a cidade – em seus mínimos detalhes e segredos – em português. Depois de caminhar bastante pela City of Westminster no primeiro dia, era hora de desbravar o centro financeiro e mais moderno de Londres.

Embora à primeira vista a City of London pareça a parte mais nova da cidade, com seus prédios enormes e supermodernos, foi exatamente naquele local que – há milhares de anos atrás – os romanos se estabeleceram e fundaram a cidade de Londinium, que um dia viria a ser o que hoje conhecemos como Londres. Após alguns séculos e algumas tragédias como o grande incêndio de 1666 – que destruí grande parte da City – a área se modernizou bastante e muito de sua história foi deixada pra trás… ou, como descobrimos, encontra-se escondida entre os arranha-céus lustrosos que cismam em roubar nossa atenção.

 

QUER SABER MAIS SOBRE LONDRES? ASSISTA O VÍDEO DE NOSSA VIAGEM! E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE CLICANDO AQUI!

Conhecer a City of London é fácil. A região é pequena e pode ser tranquilamente percorrida em uma tarde. Descobrir seus segredos é uma tarefa um pouco mais complexa e a companhia de um guia especializado é essencial para tornar o passeio mais interessante e repleto de história. Além de nos contar curiosidades recentes sobre a City – como a mania londrina de apelidar “estranhamente” os edifícios do centro -, a Vânia nos levou a lugares intocados que revelam o passado daquela área como a Guildhall Art Gallery, uma galeria de arte totalmente fora do circuito turístico onde, no subsolo, é possível ver as ruínas de um anfiteatro romano, um dos poucos vestígios da antiga cidade de Londinium.

O que você vai ver na City of London:

  • St. Paul’s Cathedral
  • Tower of London
  • Tower Bridge
  • Memorial do Coração Valente 
  • Leadenhall Market
  • Igreja de São Bartolomeu
  • St. Katharine Docks
  • Guildhall e Guildhall Art Gallery

 

Conhecendo Smithfield, Saint Paul’s Cathedral, Guildhall, Leadenhall Market e o centro financeiro.

Nosso tour começou em Smithfield, uma pequena área de City que parece ter resistido ao tempo e onde podemos ver monumentos anteriores ao grande incêndio de 1666, como o Smithfield Market e a lindíssima igreja de São Bartolomeu, uma das mais antigas de Londres (datada do século XIII) onde foram filmados os filmes “Shakespeare Apaixonado” e “Quatro Casamentos e Um Funeral”. Em Smithfield você também pode visitar o memorial dedicado à William Wallace, mais conhecido como Coração Valente. Era ali em Smithfield que os hereges eram decapitados e queimados e especula-se que a rainha assistia às execuções do alto de uma sacada que até hoje permanece ali.

Passamos também pela Saint Paul’s Cathedral, santuário anglicano onde casaram-se o Príncipe Charles e a Princesa Diana. Sua cúpula majestosa é a segunda maior do mundo, ficando atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

De lá partimos para o Guildhall, sede administrativa da City of London, onde trabalha o Lord Mayor – prefeito do distrito. Desde que não haja eventos no dia, algumas salas do Guildhall são abertas à visitação. Para nossa sorte, o local parecia estar à nossa espera e pudemos conhecer o Great Hall (o Grande Salão), que abriga eventos oficiais da City. O salão, como era de se esperar, é belíssimo e absolutamente luxuoso. A Guildhall Art Gallery, onde visitamos as ruínas de Londinum fica bem ao lado e, estado ali, não deixe de visitá-la. Além do anfiteatro, a galeria de arte tem obras incríveis e vale a visita.

Conhecemos ainda o Leadenhall Market, um antigo e charmosíssimo mercado que serviu de locação para as cenas do Beco Diagonal, da saga Harry Potter, e cruzamos as ruas apressadas e fervilhantes de um dos maiores centros comerciais do mundo. Os prédios ali são de cair o queixo, tanto por sua imponência quanto pela criatividade dos arquitetos responsáveis. A cada esquina uma construção mais diferente que a outra… E quem vive ali e convive com eles todos os dias, arrumou um jeito interessante de identificá-los. Ralador de queijo, Walkie Talk, Pepino e Caco de Vidro são alguns dos apelidos pelos quais as principais construções modernas da City são conhecidas.

 

O esplendor da Tower of London e o charme de St. Katharine Docks

Nosso passeio guiado terminou nos arredores da Tower of London, um dos monumentos históricos mais importantes da cidade. A Tower of London já foi palácio, fortaleza, prisão… Hoje é uma atração imperdível para quem visita Londres. Estar ali é como voltar ao passado e poder reviver por algumas horas um pouquinho da antiga Londres. O passeio fica ainda mais bacana se feito com auxílio dos audio guias disponibilizados no local. Ali estão expostas as Joias da Coroa e olha… é chocante ver tanta riqueza em um lugar só. Os cedros, coroas e acessórios reais são pura ostentação e desejo de 10 em cada 10 pessoas que enfrentam a fila para vê-los. Vale a pena! A entrada da Tower London costuma ser bastante tumultuada, com filas homéricas para a compra dos ingressos… Sabendo disso, optamos pela compra antecipada através do site oficial do monumento. Quem compra online ainda tem mais uma vantagem: os tickets saem um pouquinho mais em conta do que os comprados na bilheteria do local. Pagamos £23.10 por adulto.

Você pode comprar o seu ticket nesse link: www.hrp.org.uk/tower-of-london/visit-us/tickets-and-prices 

Antes de deixar a Tower of London, uma pausa para a foto. É que ali você vai ter uma das melhores vistas da Tower Bridge, a icônica ponte báscula. Ao final do passeio, vale ainda caminhar um tantinho até a St. Katharine Docks, uma marina super fofa com boas opções de restaurantes e um clima agradabilíssimo. Foi ali que almoçamos. Mais precisamente no Zizzi, um restaurante especializado em comida italiana com bom preço e pratos muito saborosos. Uma excelente pedida!

Deixamos a City of London em direção a Westminster à bordo de um catamarã pelo Tâmisa. Pegamos o barquinho no Tower Millennium Pier (o ticket pode ser comprado na hora e você pode, inclusive, usar o seu Oyster Card – o cartãozinho do metrô), e em poucos minutos chegávamos ao nosso último destino do dia: a London Eye.

 

Uma voltinha imperdível na terceira maior roda gigante do mundo: London Eye.

Já falei dela no último post, já que estivemos por ali quando percorremos a City of Westminster. Mas foi só no terceiro dia que enfim decidimos fazer o passeio de 30 minutos que nos leva ao alto de seus 135 metros. Como não compramos os ingressos antecipadamente, encaramos uma fila que – para um dia de semana de baixa temporada – nos pareceu bem grande, mas valeu a pena. O passeio é empolgante, ainda mais depois de ter conhecido toda a cidade a pé. Foi muito bacana ver tudo lá do alto e conseguir identificar os monumentos pelos quais havíamos passado anteriormente. Para quem ainda não está muito familiarizado com Londres e opta por fazer o passeio já em seu primeiro dia na cidade, pode ser bastante interessante também, já que todas as cabines contam com algumas telas interativas que mostram os pontos turísticos visíveis em cada ângulo do passeio. Os ingressos custaram £19,35 por adulto.

O site oficial da London Eye para compra de ingressos antecipados é: www.londoneye.com/tickets-and-prices/general-tickets

 

Nosso terceiro dia em Londres terminou assim…  Descobrimos que reviver as histórias e fatos esquecidos de Londres e vê-la por além dos olhos de um turista é uma tarefa cansativa porém valiosíssima e no final de tudo, uma experiência indescritível que fez da viagem ainda mais encantadora.

 

Para reservar seus hotéis em Londres, utilize a caixa de pesquisa abaixo! O Booking é um site super confiável através do qual sempre reservamos nossos hotéis. Fazendo sua reserva por intermédio do Imagina na Viagem o blog recebe uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso!

 


Booking.com

 

Quer saber mais sobre nossa passagem por Londres? Leia outros posts sobre essa viagem:

 

E se você tem outras dicas sobre o que fazer em Londres ou sobre a City of London e quiser dividí-las conosco, deixe um comentário aqui embaixo. Vamos adorar receber seus relatos, sugestões e bater um papo sobre viagens!

Post Anterior

O que fazer no Natal? Alguns dos melhores hotéis do Brasil tem a resposta!

Próximo Post

Como visitar o Stonehenge - Um guia completo!

1 Comentário

  1. 21 de janeiro de 2016 at 02:18 — Responder

    Caraca, quero muito essa roda gigante!

    Para 2017 quem sabe?
    Excelente post!

Deixe registrado seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.